Gabriel Diniz estava de ‘carona’ com diretores de aeroclube no avião que caiu

Monomotor não tinha autorização para taxi aéreo

Gabriel Diniz estava de carona com 2 diretores do Aeroclube de Alagoas no avião que caiu, na tarde desta segunda-feira (27), no interior de Sergipe. Linaldo Xavier, que tinha 3 anos de experiência, e Abraão Farias, piloto desde 2012, teriam oferecido o transporte para o músico ir até Maceió, onde comemoraria o aniversário da namorada. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa do Aeroclube ao G1.

Ainda de acordo com o portal, as 3 vítimas estavam em avião monomotor modelo PA-28-180, de prefixo PTKLO, fabricada em 1974 e pertencente ao Aeroculube. O clube ainda explicou ao G1 que o avião não era utilizada para táxi aéreo ou frete, mas poderia ser usada pelos diretores para uso pessoal.

Conforme apurado pelo noticiário, o registro do monomotor junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) era apenas para realizar apenas voos de instrução, e tinha operação negada para táxi aéreo.

“O Farias era muito amigo do Gabriel Diniz, e levou o Xavier para passar o fim de semana em Salvador (BA), onde encontraram o cantor e voltariam juntos para Maceió”, afirma outro diretor do clube.

 

 

Mais notícias