Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Após repercussão negativa, Nego do Borel diz que transfobia foi “brincadeira”

Cantor respondeu a trans Luísa Marilac, famosa na web por memes, com comentário desrespeitoso

O cantor Nego do Borel se envolveu em mais uma polêmica envolvendo a comunidade LGBT no último sábado (12). A confusão começou depois que Nego postou uma foto na praia na qual a trans Luisa Marilac, famosa pelo bordão dos bons drinks “teve boatos de que eu ainda estava na pior, se isso é estar na pior”, escreveu: “A cada dia que passa você está mais gato, homem”.

O cantor respondeu com um comentário dando a entender que ainda considerava Luisa como sendo um homem. “Você é um homem gato também, parabéns. Deve estar cheio de gatas!”. Marilac ficou chateada com a resposta e rebateu: “Onde você está vendo um homem aqui? De coração, gosto muito do seu trabalho, acho você um homem lindo. Seu comentário me deixou passada”.

Luisa, que já teve que ser garota de programa e por falta de oportunidades de trabalho e disse em entrevista “já ter enterrado várias amigas”, postou em suas redes sociais um print do comentário transfóbico proferido pelo cantor em seu Instagram falando estar em choque com a atitude de Nego. “Eu estou perplexa😟😞 Fiquei sem chão.. Sigo cara tanto tempo… Gosto do trabalho dele Olha que ele fala pra mim 👍 Vivendo e aprendendo é assim que a gente conhece as pessoas👍👍👍”, escreveu ela.

Reprodução/Instagram

Vários seguidores saíram em defesa de Luisa, entre elas a Ex-BBB Ariadna: “É minha querida… Eu tive que escutar tanta piadinha de tantos… tantos famosos e coisas que eles falavam na minha cara e eu tinha que engolir… mas passa por cima disso. Você é mais que qualquer treta dessa. Fique bem.”, confortou a amiga.

Após a polêmica, Nego do Borel apagou a publicação onde o comentário havia sido feito, publicou neste domingo (13) um vídeo pedindo “desculpas” a Luisa e dividiu as opiniões de seus seguidores:

Vale lembrar que o próprio Nego do Borel, em um dos seus últimos hits, “Me Solta”, se travestiu com roupas femininas e chegou a beijar um homem durante o clipe. A produção causou polêmica por alguns internautas acreditarem que o cantor estivesse se aproveitando da oportunidade para ganhar um novo público, LGBT, de maneira forçada.

Não é brincadeira

Segundo pesquisa feita pelo Correiro Braziliense, o Brasil lidera ranking mundial de países com mais registros de assassinatos de transexuais e travestis. O Brasil matou ao menos 868 travestis e transexuais nos últimos oito anos, o que o deixa, disparado, no topo do ranking de países com mais registros de homicídios de pessoas transgêneras, conforme dados publicados pela ONG Transgender Europe. O segundo colocado é o México, com 259, menos de 1/3 das mortes do Brasil.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...