Stalker de Taylor Swift é sentenciado a 10 anos em condicional monitorada

Frank Andrew Hoover, de 40 anos, perseguia a cantora e ameaçava sua família

O stalker de Taylor Swift, acusado de ameaçar assassinar a cantora americana e sua família, foi sentenciado a 10 anos de liberdade condicional, segundo o site E! News.

Frank Andrew Hoover foi preso em Novembro de 2016 depois de violar uma ordem de restrição que Swift tinha contra ele. A restrição foi feita após Hoover seguir a dona do single “Delicate” durante um concerto na Fórmula 1.  

De acordo com a acusação obtida pelo E!, Hoover mandou emails para o pai de Swift, Scott, entre maio de 2015 e outubro de 2016, ameaçando a família toda e dizendo coisas como: “Isso não é uma piada e é por isso que Deus vai queimá-los no deserto por mim”.

Além dos 10 anos em condicional, Hoover será monitorado por GPS pelo menos no primeiro ano e deve ser atribuído a testes tóxico e psicológicos, de acordo com o TMZ.

 

Mais notícias