Rihanna recusa se apresentar no Super Bowl como forma de protesto

Competição de maior nível no futebol americano sempre tem as melhores performances no show do intervalo

Rihanna decidiu não se apresentar no Super Bowl e recusar o convite da Liga Nacional de Futebol Americano, a NFL. Segundo a revista “US Weekly”, a cantora recusou a proposta como uma forma de apoiar o jogador Colin Kaepernick, que está sem time desde que protestou por questões raciais em 2016, e de rebater o racismo.

O quarterback, que defendia o San Francisco 49rs, se ajoelhou durante a execução do hino nacional dos EUA contra a brutalidade policial direcionada à população negra. Desde então, ele não jogou mais e até apresentou queixa contra a liga de futebol acusando-os de conspirar para mantê-lo fora de campo.

O Super Bowl é um jogo do campeonato da principal liga de futebol americano dos Estados Unidos, a NFL, e a partida que encerra a temporada sempre reserva um grande show de intervalo. Após a recusa de Rihanna, a NFL convidou a banda Maroon 5 para se apresentar na final.

Mais notícias