Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Ana Furtado revela luta contra câncer de mama

Apresentadora postou nas redes sociais sobre doença

Ana Furtado postou em seu Instagram na tarde do último domingo (27) um vídeo anunciando para seus fãs que descobriu um câncer de mama na fase inicial. No post, a apresentadora revelou que já realizou o procedimento de retirada do tumor e segue em tratamento para que a doença seja contida.

A jornalista ainda se utilizou das redes para encorajar o autoexame e prevenção. “Faça o autoexame! É o primeiro passo para perceber alterações nas mamas. Caso ache algo estranho, procure um mastologista (médico especialista em mamas) como eu fiz. O autoexame não é um método diagnóstico e não substitui a visita ao mastologista mas pode ser o primeiro sinal de alerta. Se cuide!!!”, ressaltou.

Além do recado, também avisou aos espectadores que não estará mais tão presente nas telas por causa do tratamento. Estou tentando seguir a minha rotina de trabalho. Provavelmente estarei menos no ar para me cuidar”, disse Ana.

Segundo o Instituto Oncoguia, os fatores de risco para câncer de mama incluem:

  • Ser mulher.
  • Ser mais velha.
  • Ter parentes de primeiro grau que tiveram câncer de mama.
  • Histórico menstrual da mulher.
  • Histórico de gravidez da mulher.
  • Ter tido câncer de mama invasivo ou carcinoma ductal in situ.
  • Ser diagnosticada com carcinoma lobular in situ.
  • Ser diagnosticada com hiperplasia ductal atípica ou hiperplasia lobular atípica.
  • Ter uma mutação genética associada à síndrome do câncer hereditário (como mutação BRCA).

É importante, também, que a mulher faça acompanhamento anual de exames ginecológicos. Para a Sociedade Brasileira de Mastologia, é recomendado iniciar mamografia aos 40 anos de idade e repeti-la anualmente. Até os 40, o recomendado é o autoexame e a ultrassonografia mamária.

Você pode gostar também