Luan Santana ignora boicote à Record para realizar sonho de pequeno fã

Situação durava três meses

Luan Santana, que anunciou boicote à Record no final de setembro, por causa de notas publicadas por Fabíola Reipert, deixou a polêmica de lado para realizar o sonho de uma criança.

O cantor vai participar do “Legendários”, comandado pelo amigo, Marcos Mion, que, inclusive, apoiou seu boicote à emissora onde trabalha. No programa, Mion vai contar a história do pequeno Guilherme, de 8 anos, que participa do quadro “Um Dia Inesquecível” ao lado de seu maior ídolo, Luan Santana.

Na atração, o garoto é surpreendido pelo apresentador em sua cidade, Caraguatatuba, litoral de São Paulo, onde conhece um pouco mais a respeito da vida dele e do pai, que o cria sozinho. No final, Mion o leva para ficar perto de Luan, que também se comove com Gui. O “Legendários” vai ao ar aos sábados, a partir das 23h.​

Boicote

O cantor havia divulgado em comunicado oficial feito em outubro de 2016 que não iria mais se apresentar em programas da Rede Record. Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, a decisão se deu após uma nota da colunista Fabíola Reipert, do portal R7 e do programa "Balanço Geral", que falava sobre uma viagem a Miami (EUA) que Luan teria feito com seu ex-personal trainer Gutão e a esposa dele, dando a entender que teria "algo mais" entre os três. 

Segundo a nota divulgada pela produção do cantor, um acordo havia sido feito com a Record sobre materiais do tipo, mas não foi respeitado. "Um tempo atrás, tivemos uma reunião com o alto escalão da emissora, na qual ficou acordado que Fabíola Reipert passaria a exercer o papel que cabe a todo bom e ético jornalista, que é o de apurar toda e qualquer informação relacionada ao nosso artista, para que assim parasse de espalhar mentiras a respeito de Luan Santana", disse a nota enviada pelo empresário, Amarildo, e o pai de Luan Santana.

Mais notícias