Vítima de atentado, Hickmann denunciou campo-grandense por ameaças em 2011

Homem a ameaçava por perfil falso nas redes sociais

Vítima de um atentado durante o final de semana em Belo Horizonte (MG), ocasião em que teve a cunhada baleada por um fã, a apresentadora Ana Hickmann já havia denunciado um homem morador de Campo Grande por ameaças. Em junho de 2011, o então procurador dela no Estado chegou a registrar um B.O. (Boletim de Ocorrência) no município de Sonora, a 320 quilômetros de Campo Grande, onde o acusado trabalhava.

O advogado Enio Martins Murad informou na ocasião que desde o dia 2 de junho daquele ano a atriz sofria ameaças via redes sociais. O acusado havia deixado mensagens em páginas pessoais dela nas quais proferiu ameaças e chegou a dizer que iria matá-la. Na oportunidade, a atriz identificou a conta do autor e descobriu tratar-se de um jovem de 24 anos que morava na Capital de Mato Grossso do Sul.

O caso foi passado à Polícia Federal, que chegou a fazer uma operação de busca e apreensão na casa do acusado. Do local os agentes levaram um notebook, do qual foi analisado o disco rígido.

No relatório pericial ao qual o Midiamax teve acesso, os policiais federais destacaram que o computador havia sido utilizado pelo jovem acusado pela atriz. Mas ponderaram que o usuário indicado como responsável pelas ameaças nas redes sociais, @SubzeroKombat, não foi encontrado com clareza no sistema, embora alguns indícios tenham sido apurados.

Os peritos pontuaram, contudo, que elementos eventualmente comprobatórios da prática criminosa podem ter sido perdidos devido ao tempo transcorrido entre o envio das mensagens ameaçadoras (junho de 2011) e a apreensão do notebook, ocorrida em 2013.

Investigação paralela

Numa das mensagens enviadas à atriz o usuário disse o próprio nome e informou ser morador em Santa Cruz do Sul. A equipe de Ana Hickmann contratou uma empresa especializada para monitorar o homem. A partir de um rastreamento minucioso foi apurado que o suspeitio residia em Campo Grande. Informado que foi descoberto como @SubzeroKombat, o jovem apagou as mensagens ameaçadoras, segundo o relatório da empresa.

Rodrigo foi morto com três tiros por cunhado da modelo / ReproduçãoEm 2012, o homem acusado pelo envio das mensagens ingressou na Justiça de Mato Grosso do Sul com uma ação contra os advogados de Ana Hickmann na qual pede indenização por danos morais. Mas o processo que corre junto à 10a Vara Cível de Campo Grande foi suspenso em 2015. A juíza responsável pelo caso alegou que é necessário aguardar o fim do inquérito instaurado para apurar as ameaças.

No decorrer do processo, a Polícia Federal argumentou que era necessário esperar informações requeridas ao Twitter e ao Facebook.

Atentado

No sábado (20), Ana Hickmann sofreu um atentado em Belo Horizonte. Na ocasião, Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, que dizia fã, invadiu o quarto em que ela estava hospedada em um hotel e efetuou disparos. Os tiros atingiram uma cunhada da apresentadora. O irmão de Ana conseguiu tomar a arma do homem e matá-lo.

 

Mais notícias