Produtora de Claudia Leitte recorre contra restituição de R$ 1,2 milhão ao MinC

Projeto teve contas rejeitadas

Depois de ter as contas referentes a um projeto de 2013 rejeitadas pelo Ministério da Cultura (MinC), a produtora Ciel, de Claudia Leitte, entrou com um recurso para não ter que restituir o R$ 1,274 milhão cobrado pelo ministério.

Segundo o MinC, o projeto que previa 12 shows da cantora em cidades das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste não cumpriu as medidas de democratização de acesso pactuadas.

A Ciel obteve autorização para captar R$ 5,88 milhões em patrocínios por meio de recursos da Lei Rouanet, porém apenas arrecadou R$ 1,2 milhão. É este o valor cobrado agora pelo ministério, com correção pelos índices da caderneta de poupança.

Para ter acesso aos benefícios da renúncia fiscal, a empresa se comprometeu a fornecer gratuidade a 8,75% do público, além de concordar com um preço máximo por ingresso. A produtora afirma que todos os shows foram realizados e que as contraprestações sociais foram devidamente comprovadas.

Mais notícias