Ex-BBB Fani procura a polícia para denunciar crime digital

Ex- afirma ter tido imagem associada a vídeo de sexo

A ex- Fani Pacheco esteve nesta quarta-feira, 11, na DRCI (Delegacia de Repressão a Crimes de Informática), localizada no subúrbio do Rio, para protocolar uma denúncia de crimes digitais, alegando a associação de sua imagem com um vídeo de conteúdo pornográfico que começou a ser viralizado pela web. Ela chegou ao local acompanhada pelo seu advogado, o criminalista Mário Fonseca.

Nas imagens, que foram gravadas no interior de uma boate, duas mulheres – sendo que uma delas foi apontada como a ex- Fani – aparecem simulando práticas sexuais entre si através de movimentos eróticos incluindo beijos e muitas carícias. "A denúncia vai ser apurada e as pessoas envolvidas serão notificadas. Quem disse que me comeu por R$ 3 mil vai ter que pagar R$ 300 mil. Foi uma situação muito chata e hoje aqui estou reclamando sobre o uso indevido da minha imagem", disse Fani.

Sobre shows de strip, ela desabafou: "Eu nunca fiz stripper em boate e nunca tirei a roupa nessas presenças que faço. Todo mundo sabe que eu vou lá fazer a minha participação e não faço show. Não teria vergonha de dizer se fizesse, mas não é o caso", desabafou. Mesmo depois de ter desmentido publicamente a sua participação nas imagens gravadas, a apresentadora continua recebendo comentários maldosos em suas redes sociais, alegando ainda ter perdido trabalhos por causa da polêmica.

Em recente entrevista ao site EGO, a stripper Debora Dantas, que aparece em cena ao lado da suposta Fani, negou a participação da ex- no momento em que as imagens foram registradas e afirmou se tratar de uma amiga:" Ela é casada e tem um filho. O marido nem imagina que ela trabalha em boate, pensa que ela é funcionária de um hotel".

Para ver um frame do suposto vídeo com Fani, clique AQUI.

Ex-BBB Fani procura a polícia para denunciar crime digital
Mais notícias