Atenção: descuidar o que come na quarentena pode te deixar mais fraco para coronavírus

Confira dicas de alimentação para quem está confinado em casa

Com a quarentena, muita gente tem passado mais tempo confinado e, inevitavelmente, parado em casa. Com a geladeira a poucos metros de distância da mesa do home office, as ‘beliscadas’ de hora em hora ficam cada vez mais irresistíveis, mas é preciso cuidado. Para manter a imunidade mesmo confinado, é preciso manter uma alimentação balanceada.

A nutricionista Jéssica Alves Ferreira ressalta que, com a quarentena, as pessoas ficam menos ativas e ansiosas, por isso muitos acabam recorrendo à cozinha. Além disso, o estresse também se faz presente quando estamos confinados em casa, ainda mais diante da pandemia de coronavírus. 

“Ficamos mais estressados com todas essas mudanças, aumentando o nível de cortisol, que baixa nossa imunidade e contribui para impulsos alimentares. Damos preferência para industrializados, fast food, receitas super calóricas, o que faz com que nosso corpo tenha um estresse oxidativo muito alto. Isso facilita o desenvolvimento de diversas doenças, além de baixar a imunidade e dificultar a recuperação, em caso de contaminação pelo vírus”, explica.

Diante do estresse, aquela ‘cervejinha’ na geladeira acaba virando uma opção para aliviar as tensões, mas a especialista orienta a pegar leve com o álcool. “Não esqueça que o corpo vê o álcool como algo tóxico, que ele precisa de livrar e até por isso aumenta a diurese, você perde minerais e vitaminas”, afirma. 

Dicas de alimentação na quarentena

Para manter a imunidade e o corpo saudável, a especialista dá algumas dicas:

  • Tome bastante água. Multiplique 35 ml pelo seu peso em kg, é a quantidade de água que você precisa tomar para o correto funcionamento dos órgãos. Não vale substituir a água pelo tereré, suco ou chá. 
  • Dê adeus aos industrializados, coma ‘comida de verdade’, como verduras, legumes, frutas, carnes e peixes, ovos, tubérculos, sementes, castanhas, grãos.
  • Evite fazer dietas restritivas ou da moda neste período, isso gera ainda mais estresse. Tenha paciência com seu corpo. 
  • Para não cair na tentação, evite comprar alimentos industrializados, como refrigerante, doces, biscoitos, salgadinhos, temperos prontos, pois são altamente inflamatórios.
  • Aumente o consumo de alimentos que reforçam a imunidade, como açafrão, gengibre, laranja, limão, acerola, goiaba, extrato de propólis, folhas verdes e aveia. 
  • Se exercite, o ideal é não deixar o corpo sem estímulo de gasto energético. “Se você consegue só 20 minutos, que seja, mas não fique sem fazer. Feito é melhor que perfeito, faça treino funcional, dança, fit dance, brincadeira com os filhos. Isso vai ajudar muito a aumentar serotonina e dopamina (neurotransmissores do prazer e bem estar), ajudando a diminuir ansiedade, impulsão ou compulsão alimentar, além de trazer momentos de alegria em meio a toda essa tempestade”, orienta a nutricionista.
Atenção: descuidar o que come na quarentena pode te deixar mais fraco para coronavírus
Mais notícias