De graça, ele ensina como usar internet e livra idosos do isolamento digital

Alunos aprendem a usar aplicativos de mensagem e matam saudade da família

A pandemia do coronavírus obrigou as pessoas a cumprirem o isolamento social e, junto dele, também forçou muitos idosos a conviverem com a rotina da saudade. Pensando na inclusão digital, um projeto, idealizado pela Fundação em Campo Grande, fornece aulas gratuitas de como usar a internet para aqueles que já estão na chamada “melhor idade”. O resultado? Muitos gifs animados, mensagens fofas e até distâncias encurtadas pelo celular entre os vovós e a família.

Bruno Silva de Carvalho é quem ensina tudo para os alunos. O Projeto Ativa Idade surgiu em 2013 com aulas de , , pilates, hidroterapia e oficinas diversas. Por conta do avanço da internet, o programa viu a necessidade de incluir a Informática na grade de disciplinas e permitir que os alunos fiquem íntimos dos celulares e computadores.

As aulas gratuitas iniciaram antes da pandemia e, por conta do isolamento, agora são ministradas onlines. O “profi” também criou um grupo no Whatsapp onde tira dúvidas e ajuda os mais empenhados. Atualmente, o curso é separado em 3 módulos: 01 Conhecendo o computador e o celular, 02 Como realizar pesquisas, programas e aplicativos e 03 Redes Sociais.

O que para muita gente parece ser simples, como enviar um gif animado, para os vovôs pode ser um desafio. Com as aulas, o uso dos aplicativos de mensagens e redes sociais ficou mais intenso e, consequentemente, amenizou a saudade que o isolamento social provocou em quem está longe da família.

“As aulas de informática auxiliam para diminuir o distanciamento entre quem está em completo isolamento social. Tem módulos que foram criados justamente para afastar a solidão que a pandemia trouxe. Agora os alunos sabem como fazer chamadas de vídeo e usar o Whatsapp, ” explica o professor.

Bruno ainda ressalta que a maior dúvida entre os alunos é mesmo sobre como usar a tecnologia a favor da comunicação. “Alguns não têm o celular muito bom então eu tento passar algo que todos possam fazer e fico aberto para sanar as dúvidas”.

Houve também quem aproveitou o conhecimento para empreender. O docente já chegou a ajudar uma aluna explicando sobre cursos gratuitos na internet para aplicar em negócio próprio.

“Estamos divulgando bastante o projeto nas redes sociais e as inscrições estão abertas para quem quiser fazer à distância. Assim que acabar a pandemia voltaremos com as aulas presenciais também.”

Quem se interessar pode ligar na Fundação no telefone (67) 3384-8042 e realizar o cadastro. Após o cadastro, o inscrito será direcionado aos grupos do Whatsapp onde receberá as aulas. Quando a pandemia terminar, o aluo deverá comparecer na instituição com os documentos pessoais, Nis e comprovante de residência.

 

De graça, ele ensina como usar internet e livra idosos do isolamento digital
Mais notícias