Professora é única selecionada de MS para Academia de Inovação do Google

Pedagoga, Daiani Riedner faz parte de um grupo de 36 selecionados e representa a UFMS ao desenvolver projeto para transformar o aprendizado com uso de tecnologias

Com o advento das tecnologias e popularização de celulares, TVs e computadores, cada vez mais as pessoas passam grandes partes do dia olhando para telas de diferentes tamanhos. Ler um livro físico de 100 páginas parece se tornar algo obsoleto e fora de época, principalmente para os jovens. Para os professores, isso se torna um grande desafio.

E é a resposta para este problema que busca a professora Daiani Damm Tonetto Riedner, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, que foi selecionada no último mês para participar da Academia de Innovators que será promovida pelo Google em Dezembro. Entre 36 escolhidos, a professora é a única representante do Mato Grosso do Sul e de rede pública de ensino superior que participará do projeto.

A cada 2 anos o Google busca propostas para projetos de inovação na educação e dá assessoria para realização dos mesmos na instituição durante o período de um ano. A primeira turma de Inovadores, nome dado aos pesquisadores da plataforma, foi constituída em 2014. A segunda edição foi em 2017, e a terceira é a de 2019.

Para a seleção dos Innovators foi necessário o preenchimento de um extenso formulário que avalia a presença digital, capacidade de colaboração e mobilização institucional para promover mudanças no contexto de atuação. A pedagoga Daiani Riedner sugeriu ao programa desenvolver maneiras para que professores possam engajar estudantes à leitura e à participação nas aulas utilizando de tecnologias diversas e tornando o conteúdo atrativo.

“Eu percebo que o grande problema que os professores enfrentam hoje é o desinteresse da maior parte dos alunos pelos conteúdos das aulas. Isso se dá, em grande parte, pela forma em que os conteúdos são trabalhados pela maioria dos professores, por meio de aulas expositivas”, reitera.

A professora também afirma que não só no nível superior, mas também em níveis fundamentais e médios, vários professores tem dificuldades práticas de passar o conteúdo aos alunos e lidam com a falta de interesse dos mesmos quando são impostas formas de aprendizado tradicionais e desatualizadas.

“Meu projeto tem como objetivo desenvolver estratégias para ajudar os professores a trabalhem de forma mais dinâmica para que os estudantes se sintam engajados e criem experiências de aprendizagem diferenciadas com uso de tecnologias, que podem ser levadas para sua futura prática pedagógica. Hoje a leitura precisa ser mais dinâmica. Os alunos ainda precisam ler muito. Mas as estratégias de trabalho para a aprendizagem do quê se lê precisam ser diversificadas”, ressalta Daini.

Grupo de pesquisa Educação, Tecnologias e Formação Docente, da UFMS. (Reprodução, Arquivo Pessoal)

Entre estratégias que a professora já adota em suas aulas está o uso do ambiente virtual na aprendizagem, como a utilização de aplicativos práticos, grupos no WhatsApp, além do compartilhamento de experiências com outros professores por grupo de pesquisa e um canal no Telegram, onde divulga conteúdos relacionados à educação e tecnologias.

A professora Daiani Damm Tonetto Riedner participa da Academia de Inovação do Google For Education na sede em São Paulo presencialmente dos dias 5 a 7 de dezembro de 2019. Após a oficina, será desenhado o Projeto de Inovação com participação de um mentor do Google até dezembro de 2020 para fazer o projeto se concretizar. Para saber mais, basta entrar em contato com o grupo de pesquisa Educação, Tecnologias e Formação Docente, da UFMS, pelo e-mail: [email protected]

Mais notícias