Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Com viral na web, gari do RJ dá palestra a alunos de Campo Grande

Aos 29 anos, o carioca João José Luiz Júnior bomba na web com vídeos feitos pelo celular, nos quais ele fala, sem papas na língua, sobre assuntos que, na maioria das vezes, tiram as pessoas da zona de conforto. Concursado da prefeitura do Rio de Janeiro, ele trabalha há quatro anos como gari e nesta quarta-feira (11), subiu ao palco do Teatro Dom Bosco, em Campo Grande, para falar com estudantes da rede pública de ensino.

Negro, gari, rapper e morador da Penha, subúrbio do Rio. A princípio, Jota Jr., como é conhecido, sonhava em fazer sucesso com a música, mas lhe faltava tempo para se dedicar a gravações e produções. Acontece que o vulcão que existe dentro do coração de artista sempre está prestes a entrar em erupção e não há como calar a voz de quem nasceu pra se expressar.

De forma despretensiosa, mas cheio de vontade de “conversar” com a galera, Jota Jr. gravou um vídeo falando sobre a mensagem pesada que a maioria do rap traz e sobre a idolatria aos rappers que propagam um discurso de ódio e preconceito.

⌚"HORA DO ALMOÇO"🍝Xxxtentacion??? Lil Pump??? Boonks???😒POR FAVOR ALGUÉM ME EXPLICAAAAAAA!!!#falatugari

Posted by Jr Jota on Monday, December 18, 2017

O vídeo, postado no Facebook, no perfil pessoal do gari, teve mais de 12 mil visualizações em dois dias. Foi quando Jota enxergou que através dos vídeos nas redes sociais poderia ser um caminho para conseguir levar às pessoas a mensagem que ele queria passar.

Então veio o segundo vídeo, no qual ele fez em um dia corriqueiro de trabalho, mostrando a realidade nua e crua do ofício de gari. A publicação, desta vez no Youtube, no canal Fala Tu Gari, viralizou e bateu a conta de 1 milhão de visualizações.

Os pensamentos soltos – e ao mesmo tempo retos – de Jota ganharam a web e no início deste ano ele foi convidado a dar a primeira palestra, em uma escola pública do Rio de Janeiro, no Bonsucesso.

“Eu não tinha uma palestra pronta, fui pra bater um papo com a garotada. E com o tempo, percebi que a música não me dá a liberdade do diálogo como os vídeos e as palestras me dão. Gosto de ler cada comentário, gosto de ouvir as pessoas, e tenho humildade pra aprender com cada questionamento que me fazem. Eles colocam a opinião deles e a gente debate”, diz Jota.

Nos vídeos, Jota Jr. traz reflexão, mas também levanta polêmica | Foto: Marcos Ermínio

Polêmica 

Questionando comportamentos sociais e puxando a orelha da sociedade quando necessário, Jota Jr. provoca reflexão, mas também muita polêmica.

Com temas como preconceito, desrespeito, machismo, ele fala da minoria. Sobre o racismo, ele diz que enxerga avanços culturais na sociedade, mas ainda pequenos.

“Temos urgência neste mudança. Mas o pouquinho que mudou, já me permite estar aqui hoje falando com esses jovens”, disse Jota em entrevista ao MidiaMAIS.

Pai de uma menina de 5 anos, ele também falou sobre a beleza da mulher negra. “Antes, a mulher negra se estereotipava como branca, hoje ela assume as raízes afro. Minha filha tem cabelo black power e na escola ela se destaca por isso. Há um tempo, essa situação jamais aconteceria”, pontua.

Apartidário, Jota diz que gosta de falar sobre política, mas sem escolher lados, ele afirma que apenas torce para que quem entrar no Governo faça o melhor pelo Brasil.

Mas a principal mensagem que Jota quer passar em seus vídeos é o amor. “O amor resume tudo. Desejo que as pessoas tenham amor dentro delas, pois quem ama respeita, entende, tem empatia”, completa.

Quer saber mais sobre o trabalho do gari que ganhou as redes sociais? É só segui-lo no Instagram – @jotajr


Fale MAIS!

O que você gostaria de ver no MidiaMAIS?
Envie sua sugestão para o e-mail midiamais@midiamax.com.br, ou pelos telefones 67 99965-7898/3312-7422.

E SIGA a gente no INSTAGRAM @midia_mais_

Você pode gostar também