Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Cinema no Fasp: programação tem mais de 30 produções e até ganhador de Oscar

Confira a programação

A sétima arte também será contemplada na 14ª edição do Festival América do Sul Pantanal. O cinema no Fasp terá uma ampla programação para todos os públicos e idades. A lista de filme conta com curtas regionais e até um ganhador do Oscar.

Um dos destaques é o filme ganhador do Oscar 2018 de melhor filme estrangeiro, o chileno “Uma Mulher Fantástica”, que aborda o relacionamento de uma garçonete transexual com um homem que deixou a família para ficar com ela. Após a inesperada morte do seu companheiro, sua vida dá uma guinada total. A exibição será no Centro de Convenções do Pantanal, às 16h30.

O cinema regional também terá sua vez com “Canta Dores do Pantanal – 50 anos Grupo Acaba”, documentário dirigido por Fábio Flecha; “A Dama do Rasqueado”, de Marinete Pinheiro; “Irmãos de Alma” de Filipe Silveira; “Ique Woitschach: “A Universalidade dos Artistas Plásticos Sul-Mato-Grossenses”, dirigido por Mara Silvestre; “La Plata Yvyguy – Enterros e Guardados”, de Macelo Felipe Sampaio e Paulo Alvarenga e “Raiz do Vértice”, com direção de Carlos Eduardo Modesto Fluhr. Além disso, o festival vai expor os 5 filmes produzidos através do projeto MS – 40 Anos em Histórias Cinematográficas, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

O Circuito de Cinema também contempla produções Sul-Americanas como o argentino “Zama”, de Lucrédia Martel; o boliviano “Las Malcogidas”, com direção de Denisse Arancibia e “MANGORÉ por Amor al Arte”, produção paraguaia dirigida por Luis R. Vera.

Para as crianças haverá a animação-comédia “Historietas Assombradas – O Filme”, de Victor Hugo Borges; “Jonas e o Circo sem Lona”, documentário de Paula Gomes; “Corda Bamba – História de uma Menina Equilibrista”, drama de Eduardo Goldenstein; “Peixonauta – O Filme”, animação dirigida por Kiko Mistrorigo, Célia Catunda e Rodrigo Eba; “O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes”, animação de Walbercy Ribas e Rafael Ribas; “EU e meu Guarda Chuva”, aventura-fantasia, de Toni Vanzolini e “Historietas Assombradas – O Filme”, animação-comédia, com direção de Victor-Hugo Borges.

A produção da programação de Cinema no Fasp é de Lidiane Lima, com assistência de produção de Reinaldo Barbosa e curadoria de Lidiane Lima e Marinete Pinheiro.

Confira a programação de cinema no Fasp.

SEGUNDA – 21 de maio

7h30 – Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME
(Brasil, 2017, Animação-Comédia, 1h30min)
Direção: Victor-Hugo Borges
Classificação: 9 anos
Sinopse: Pepe é uma criança de 12 anos que vive com a avó, uma bruxa-empresária. Ao saber que foi adotado e que seus pais estão vivos, ele parte em uma aventura para encontrá-los. O menino atrai a atenção de Edmundo, um vilão biomecânico que precisa da energia de crianças para se tornar imortal, que rapta a avó de Pepe. Desta forma, o garoto e seus amigos precisam resgatá-la o quanto antes, ao mesmo tempo em que Pepe busca solucionar o mistério do desaparecimento de seus pais.

9h30Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
JONAS E O CIRCO SEM LONA
(Brasil, 2017, Documentário, 1h22min)
Direção: Paula Gomes
Classificação: Livre
Sinopse: Aos 13 anos de idade, Jonas é filho e neto de artistas de circo. O garoto tem seu próprio circo improvisado, frequentado pelos moradores do pobre bairro onde vive, na Bahia. É ele quem coordena os números, prepara os figurinos, a música e controla os ingressos. Jonas pretende abandonar a escola para se juntar ao tio e viver num circo itinerante, mas a mãe prefere que ele permaneça na escola. No meio desta briga, ele descobre as dificuldades da vida adulta.

13h30 Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME
(Brasil, 2017, Animação-Comédia, 1h30min)
Direção: Victor-Hugo Borges
Classificação: 9 anos
Sinopse: Pepe é uma criança de 12 anos que vive com a avó, uma bruxa-empresária. Ao saber que foi adotado e que seus pais estão vivos, ele parte em uma aventura para encontrá-los. O menino atrai a atenção de Edmundo, um vilão biomecânico que precisa da energia de crianças para se tornar imortal, que rapta a avó de Pepe. Desta forma, o garoto e seus amigos precisam resgatá-la o quanto antes, ao mesmo tempo em que Pepe busca solucionar o mistério do desaparecimento de seus pais.

15h30 – Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
JONAS E O CIRCO SEM LONA
(Brasil, 2017, Documentário, 1h22min)
Direção: Paula Gomes
Classificação: Livre
Sinopse: Aos 13 anos de idade, Jonas é filho e neto de artistas de circo. O garoto tem seu próprio circo improvisado, frequentado pelos moradores do pobre bairro onde vive, na Bahia. É ele quem coordena os números, prepara os figurinos, a música e controla os ingressos. Jonas pretende abandonar a escola para se juntar ao tio e viver num circo itinerante, mas a mãe prefere que ele permaneça na escola. No meio desta briga, ele descobre as dificuldades da vida adulta.

19h30Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
CANTA DORES DO PANTANAL – 50 ANOS GRUPO ACABA
(Matro Grosso do Sul, 2017, Documentário, 1h12)
Direção: Fábio Flecha
Classificação: Livre
Sinopse: Uma história marcada pela defesa da cultura, das nações indígenas e do meio ambiente através da música. Uma viagem musical através do tempo e do coração do Pantanal de Mato Grosso do Sul.

15h –  Cine Céu
Local: Praça CEU
CORDA BAMBA – HISTÓRIA DE UMA MENINA EQUILIBRISTA
(Brasil, 2013, Drama, 1h20min)
Direção: Eduardo Goldenstein
Classificação: 9 anos
Sinopse: Maria (Bia Goldenstein) é uma menina de 10 anos que, por ser filha de pais equilibristas, foi criada no circo. Após um tempo vivendo com os padrinhos, Foguinho (Augusto Madeira) e Barbuda (Cláudio Mendes), ela se muda para a cidade grande para morar com sua avó (Stela Freitas). Apesar de enfrentar dificuldades em se adaptar à nova vida, ela aos poucos passa a se lembrar de um grande trauma do passado envolvendo seus pais.

19h – Cine Céu
Local: Praça CEU
A DAMA DO RASQUEADO
(Mato Grosso do Sul, 2017, Documentário, 1h16min)
Direção: Marinete Pinheiro
Classificação: Livre
Sinopse: Precursora do rasqueado, Delinha é considerada A Grande Dama de Mato Grosso do Sul. Com 80 anos de idade, sendo mais de 50 dedicados à música, ela continua cantando e encantando nos bailes repletos de fãs. Rastros da trajetória da cantora ao lado de Délio, os caminhos e inspirações para a dupla gravar mais de 20 discos, todos com composições próprias, produzindo a maior discografia artística do Estado, estão neste filme repleto de convidados que recriam canções e revelam o talento e a poesia de Délio e Delinha. Um mergulho as raízes do rasqueado e a própria história da música de Mato Grosso do Sul. 

TERÇA – 22 de maio

7h30 – Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
PEIXONAUTA – O FILME
(Brasil, 2018, Animação, 1h17min)
Direção: Kiko Mistrorigo, Célia Catunda e Rodrigo Eba
Classificação: 3 anos
Sinopse: Peixonauta, Marina e Zico saem do Parque em busca do Dr. Jardim e dos primos Pedro e Juca, mas ao chegarem à cidade grande encontram tudo vazio. Após investigarem melhor, percebem que as pessoas não sumiram, mas sim encolheram. Intrigados e correndo contra o tempo, Peixonauta e seus amigos precisam desvendar a causa do fenômeno e salvar a população do desaparecimento completo.

9h30 Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
CORDA BAMBA – HISTÓRIA DE UMA MENINA EQUILIBRISTA
(Brasil, 2013, Drama, 1h20min)
Direção: Eduardo Goldenstein
Classificação: 9 anos
Sinopse: Maria (Bia Goldenstein) é uma menina de 10 anos que, por ser filha de pais equilibristas, foi criada no circo. Após um tempo vivendo com os padrinhos, Foguinho (Augusto Madeira) e Barbuda (Cláudio Mendes), ela se muda para a cidade grande para morar com sua avó (Stela Freitas). Apesar de enfrentar dificuldades em se adaptar à nova vida, ela aos poucos passa a se lembrar de um grande trauma do passado envolvendo seus pais.

13h30 Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
PEIXONAUTA – O FILME
(Brasil, 2018, Animação, 1h17min)
Direção: Kiko Mistrorigo, Célia Catunda e Rodrigo Eba
Classificação: 3 anos
Sinopse: Peixonauta, Marina e Zico saem do Parque em busca do Dr. Jardim e dos primos Pedro e Juca, mas ao chegarem à cidade grande encontram tudo vazio. Após investigarem melhor, percebem que as pessoas não sumiram, mas sim encolheram. Intrigados e correndo contra o tempo, Peixonauta e seus amigos precisam desvendar a causa do fenômeno e salvar a população do desaparecimento completo.

15h30 Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
CORDA BAMBA – HISTÓRIA DE UMA MENINA EQUILIBRISTA
(Brasil, 2013, Drama, 1h20min)
Direção: Eduardo Goldenstein
Classificação: 9 anos
Sinopse: Maria (Bia Goldenstein) é uma menina de 10 anos que, por ser filha de pais equilibristas, foi criada no circo. Após um tempo vivendo com os padrinhos, Foguinho (Augusto Madeira) e Barbuda (Cláudio Mendes), ela se muda para a cidade grande para morar com sua avó (Stela Freitas). Apesar de enfrentar dificuldades em se adaptar à nova vida, ela aos poucos passa a se lembrar de um grande trauma do passado envolvendo seus pais.

19h30 – Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
SINFONIA DA NECRÓPOLE
(Brasil, 2016, Comédia Dramática,1h25min)
Direção: Juliana Rojas
Acervo: SESC CORUMBÁ
Classificação: 10 anos
Sinopse: Deodato (Eduardo Gomes) é um aprendiz de coveiro não muito animado com a profissão. Sua rotina melhora quando Jaqueline (Luciana Paes) surge no cemitério. Funcionária do serviço funerário, ela inicia um levantamento sobre túmulos abandonados com a ajuda do rapaz. A paixão o impede de pedir demissão, mas estranhos eventos continuam a abalar seu estado psicológico.

15hCine Céu
Local: Praça CEU
JONAS E O CIRCO SEM LONA
(Brasil, 2017, Documentário, 1h22min)
Direção: Paula Gomes
Classificação: Livre
Sinopse: Aos 13 anos de idade, Jonas é filho e neto de artistas de circo. O garoto tem seu próprio circo improvisado, frequentado pelos moradores do pobre bairro onde vive, na Bahia. É ele quem coordena os números, prepara os figurinos, a música e controla os ingressos. Jonas pretende abandonar a escola para se juntar ao tio e viver num circo itinerante, mas a mãe prefere que ele permaneça na escola. No meio desta briga, ele descobre as dificuldades da vida adulta.

19h – Cine Céu
Local: Praça CEU
IRMÃOS DE ALMA
(Mato Grosso do Sul, 2015, Ficção, 18min e 49 seg)
Direção: Filipi Silveira
Classificação: 16 anos
Sinopse: Um parque e dois amigos. Thelma (Nadja Mitidiero) revela um antigo segredo para Rui (Filipi Silveira) provocando consequências que podem afetar esta bela amizade, justamente no parque que é refúgio destes dois amigos

19h20 – Cine Céu
Local: Praça CEU
BOI NEON
(Brasil e Uruguai, 2016, Drama, 1h42min)
Direção: Gabriel Mascaro
Classificação: 16 anos
Sinopse: Iremar (Juliano Cazarré) é um vaqueiro de curral que viaja pelo Nordeste, ao lado de Galega (Maeve Jinkings) e a pequena Geise (Samya de Lavor). Por onde passa Iremar recolhe revistas, panos e restos de manequins, já que seu grande sonho é largar tudo para iniciar uma carreira como estilista no Pólo de Confecções do Agreste.

QUARTA – 23 de maio

7h30 – Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
O GRILO FELIZ E OS INSETOS GIGANTES
(Brasil, 2009, Animação, 1h22min)
Direção: Walbercy Ribas, Rafael Ribas
Acervo: SESC CORUMBÁ
Classificação: Livre
Sinopse: O Grilo Feliz segue compondo suas músicas, para alegria dos habitantes da floresta, e agora deseja gravar um CD. Porém a descoberta de fósseis de insetos gigantes faz com que ele se envolva em uma inesperada aventura, que o obriga a enfrentar um bando de perigosos louva-deuses comandados por Trambika.

9h30 – Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
EU E MEU GUARDA CHUVA
(Brasil, 2010, Aventura-Fantasia, 1h18min)
Direção: Toni Vanzolini
Acervo: SESC CORUMBÁ
Classificação: 9 anos
Sinopse: Eugênio (Lucas Cotrim) é um garoto de 11 anos que jamais se separa do guarda chuva herdado de seu avô. No último dia de férias ele e Cebola (Victor Froiman), seu melhor amigo, precisam entrar na sombria casa onde fica sua nova escola. O motivo é para resgatar Frida (Rafaela Victor), a grande paixão de Eugênio, que foi sequestrada pelo fantasma do Barão Von Staffen (Daniel Dantas).

13h30 Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
O GRILO FELIZ E OS INSETOS GIGANTES
(Brasil, 2009, Animação, 1h22min)
Direção: Walbercy Ribas, Rafael Ribas
Acervo: SESC CORUMBÁ
Classificação: Livre
Sinopse: O Grilo Feliz segue compondo suas músicas, para alegria dos habitantes da floresta, e agora deseja gravar um CD. Porém a descoberta de fósseis de insetos gigantes faz com que ele se envolva em uma inesperada aventura, que o obriga a enfrentar um bando de perigosos louva-deuses comandados por Trambika.

15h30Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
EU E MEU GUARDA CHUVA
(Brasil, 2010, Aventura-Fantasia, 1h18min)
Direção: Toni Vanzolini
Acervo: SESC CORUMBÁ
Classificação: 9 anos
Sinopse: Eugênio (Lucas Cotrim) é um garoto de 11 anos que jamais se separa do guarda chuva herdado de seu avô. No último dia de férias ele e Cebola (Victor Froiman), seu melhor amigo, precisam entrar na sombria casa onde fica sua nova escola. O motivo é para resgatar Frida (Rafaela Victor), a grande paixão de Eugênio, que foi sequestrada pelo fantasma do Barão Von Staffen (Daniel Dantas).

19h30 – Cine Ladário
Local: Casa de Cultura de Ladário
A DAMA DO RASQUEADO
(Mato Grosso do Sul, 2017, Documentário, 1h16min)
Direção: Marinete Pinheiro
Classificação: Livre
Sinopse: Precursora do rasqueado, Delinha é considerada A Grande Dama de Mato Grosso do Sul. Com 80 anos de idade, sendo mais de 50 dedicados à música, ela continua cantando e encantando nos bailes repletos de fãs. Rastros da trajetória da cantora ao lado de Délio, os caminhos e inspirações para a dupla gravar mais de 20 discos, todos com composições próprias, produzindo a maior discografia artística do Estado, estão neste filme repleto de convidados que recriam canções e revelam o talento e a poesia de Délio e Delinha. Um mergulho as raízes do rasqueado e a própria história da música de Mato Grosso do Sul.

15h – Cine Céu
Local: Praça CEU
HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME
(Brasil, 2017, Animação-Comédia, 1h30min)
Direção: Victor-Hugo Borges
Classificação: 9 anos
Sinopse: Pepe é uma criança de 12 anos que vive com a avó, uma bruxa-empresária. Ao saber que foi adotado e que seus pais estão vivos, ele parte em uma aventura para encontrá-los. O menino atrai a atenção de Edmundo, um vilão biomecânico que precisa da energia de crianças para se tornar imortal, que rapta a avó de Pepe. Desta forma, o garoto e seus amigos precisam resgatá-la o quanto antes, ao mesmo tempo em que Pepe busca solucionar o mistério do desaparecimento de seus pais.

19h – Cine Céu
Local: Praça CEU
AS DUAS IRENES
(Brasil, 2017, Drama, 1h27min)
Direção: Fabio Meira
Classificação: 14 anos
Sinopse: Irene (Priscila Bittencourt) é a filha do meio de uma família tradicional do interior, que um dia descobre que o pai (Marco Ricca) tem uma filha fora do casamento, também chamada Irene (Isabela Torres) e da mesma idade que ela. Revoltada com a descoberta, Irene passa a se aproximar de sua meio-irmã e da mãe dela, sem revelar sua identidade. É o início de uma cumplicidade entre elas, que passa também pela descoberta da sexualidade.

QUINTA – 24 de maio
13h30 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
IQUE WOITSCHACH: ” A UNIVERSALIDADE DOS ARTISTAS PLÁSTICOS SUL-MATO-GROSSENSE
(Mato Grosso do Sul, 2018, Documentário, 20min)
Direção: Mara Silvestre
Classificação: 12 anos
Sinopse: IQUE WOITSCHACH, nasceu no ano de 1962 na cidade de Campo Grande MS Brasil; filho de um pai alemão que falava 04 (quatro) línguas, desenhava constantemente e não mostrava para ninguém. Nesse mistério o pai que era mecânico, intelectual e sensível, amparou a intenção de potencialidade artística do filho Ique ainda menino em seu nascedouro, através de assinaturas de revistas que assim proporcionava ao filho a capacidade de vivências e impressões de cores, formas e texturas… Ique Woitschach descortina “A  Universalidade dos Artistas Plásticos Sul-Mato- Grossenses” através do olhar que intensamente busca na produção externa e interna no universo da existência humana em um singular mergulho de trajetória que  reconhece e o consagra Universal, pela genialidade de traços, formas e intensas produções de referências  e reverências contextualizada no contemporâneo. Nessa continua trajetória Ique revela alguns guardados em um movimento de profunda emoção.

14h15 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
IRMÃOS DE ALMA
(Mato Grosso do Sul, 2015, Ficção, 18min e 49 seg)
Direção: Filipi Silveira
Classificação: 12 anos
Sinopse: Um parque e dois amigos. Thelma (Nadja Mitidiero) revela um antigo segredo para Rui (Filipi Silveira) provocando consequências que podem afetar esta bela amizade, justamente no parque que é refúgio destes dois amigos

14h45 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
CINE CENTÍMETRO
(Brasil, 2013, Ficção, 15min e 32seg)
Direção: Dannon Lacerda
Classificação: 12 anos
Sinopse: O retorno de Pedro à sua cidade natal traz à tona memórias da infância com seu primo Ari e a relação estreita e afetiva que mantinham com o cinema local. Filme inspirado na biografia do diretor Dannon Lacerda.

15h15 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
LA PLATA YVYGUY – ENTERROS E GUARDADOS
(Mato Grosso do Sul, 2016, Doc. Drama, 1h10min)
Direção e Roteiro:  Marcelo Felipe Sampaio e Paulo Alvarenga
Classificação 12 anos
Sinopse: Diz a lenda que durante a Guerra do Paraguai (1864-1870) famílias da região da fronteira e soldados que partiam para para a batalha escondiam suas fortunas enterradas em locais secretos para recuperá-los após a guerra. Muitas vezes porém, os únicos que sabiam do paradeiro desses tesouros morriam antes que pudessem voltar para resgatá-los. Segundo contam os moradores da região de Bonito MS, os espíritos desses homens atormentados revelam a pessoas escolhidas o local desses “enterros e guardados” através de sonhos, visões e assombrações. LA PLATA IVYGUY – ENTERROS & GUARDADOS faz uma arqueologia histórico literária de uma lenda formada no interior do maior conflito da América do Sul, que se desenvolve no imaginário regional dos pantaneiros e paraguaios e marca até hoje a identidade de um povo.

17h – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
CANTA DORES DO PANTANAL – 50 ANOS GRUPO ACABA
(Matro Grosso do Sul, 2017, Documentário, 1h12)
Direção: Fábio Flecha
Classificação: 12 anos
Sinopse: Uma história marcada pela defesa da cultura, das nações indígenas e do meio ambiente através da música. Uma viagem musical através do tempo e do coração do Pantanal de Mato Grosso do Sul.

18h15 –  Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
RAIZ DO VÉRTICE
(Mato Grosso do Sul, 2017, Experimental/Arte, 1h02min)
Direção: Carlos Eduardo Modesto Fluhr
Classificação: 14 anos
Sinopse: Experimental, Raiz do Vértice faz uma incursão intuitiva ao (in)consciente feminino através de micronarrativas abstratas enredadas por seus símbolos. Pressupõe a encarnação da experiência subjetiva do feminino num processo de totalização e universalização dessa experiência e explora o que há de latente nos símbolos como forma de exteriorização dessa experiência.

SEXTA – 25 de maio 

13h30 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
PIRIPKURA
(Brasil, 2018, Documentário, 1h22min)
Direção: Mariana Oliva, Renata Terra e Bruno Jorge
Classificação: 10 anos
Sinopse: Os únicos sobreviventes do povo indígena Piripkura estão vivendo em uma área protegida no Mato Grosso. Cercados por fazendas, eles vivem com um machado velho e uma pequena tocha acesa pela última vez em 1998. Para que a área continue sob proteção, a cada dois anos uma expedição da FUNAI vai ao local assegurar que os dois ainda estão vivos.

15h – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
ZAMA
(Argentina, 2018, Drama, 1h55min)
Direção: Lucrecia Martel
Classificação: 16 anos
Sinopse: No fim do século XVIII, Don Diego de Zama (Daniel Gimenez Cacho) é um oficial da Coroa Espanhola que deseja partir para Buenos Aires. Junta-se a um grupo de soldados à caça de um perigoso bandido e explora terras distantes habitadas por índios selvagens.

16h45 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
CORPO ELÉTRICO
(Brasil, 2017, Drama, 1h34min)
Direção: Marcelo Caetano
Classificação: 16 anos
Sinopse: Elias (Kelner Macêdo) é assistente numa confecção de roupas no centro de São Paulo. Ele mantém pouco contato com a família na Paraíba e passa seus dias entre os tecidos do trabalho e encontros com homens. O fim do ano traz reflexões sobre possibilidades de futuro, reconexões com o passado e muitas horas extras, que acabam por aproximá-lo dos colegas da fábrica e consequentemente inseri-lo em novos círculos de amizade e cenários.

18h15 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
LAS MALCOGIDAS
(Bolívia, 2017, Comédia, 1h32min)
Direção: Denisse Arancibia
Produção: Victoria Guerrero
Classificação: 16 anos
Sinopse: Carmen tem 30 anos, pesa 102 quilos e 300 gramas. Ele nunca teve um orgasmo. Ela é apaixonada por seu vizinho Álvaro, o vocalista de um grupo de rock medíocre, que tem como namorada uma moça muito bela e fina. Carmen vive com seu irmão Honorio, 55 quilos, foi “Miss Travesti” várias vezes, trabalha muito para economizar dinheiro o suficiente para algum dia operar e mudar o sexo.  Ambos moram na casa de sua avó Carmen, 50 quilos, narcolépticos. Carmen vai tentar agradar a avó perdendo peso e lutar contra a maldição da família e finalmente conseguir um orgasmo.

SÁBADO – 26 de maio

13h30 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
MANGORÉ, por Amor al Arte
(Paraguai, 2015, Biografia, 1h33min)
Direção: Luis R. Vera
Produção: Leo Rubín
Classificação: 16 anos
Sinopse: Essa história é sobre a vida de Barrios Mangoré, em coerência com o personagem, é rica em poesia e não respeita uma ordem cronológica ou espacial, desde a infância até os últimos dias, viajando pelos territórios da América Latina e do Caribe nas primeiras décadas do século XX. Mas acima de tudo, é uma viagem às profundezas da alma de um personagem boêmio e aventureiro, de quem uma verdadeira lenda foi construída, um pretexto para tentar decifrar um dos mistérios da vida: o da criação.

15h30 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
A DAMA DO RASQUEADO
(Mato Grosso do Sul, 2017, Documentário, 1h16min)
Direção: Marinete Pinheiro
Classificação: Livre
Sinopse: Precursora do rasqueado, Delinha é considerada A Grande Dama de Mato Grosso do Sul. Com 80 anos de idade, sendo mais de 50 dedicados à música, ela continua cantando e encantando nos bailes repletos de fãs. Rastros da trajetória da cantora ao lado de Délio, os caminhos e inspirações para a dupla gravar mais de 20 discos, todos com composições próprias, produzindo a maior discografia artística do Estado, estão neste filme repleto de convidados que recriam canções e revelam o talento e a poesia de Délio e Delinha. Um mergulho as raízes do rasqueado e a própria história da música de Mato Grosso do Sul.

16h40 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
UMA MULHER FANTÁSTICA
(Chile, 2017, Drama, 1h44min)
Direção: Sebastián Lelio
Classificação: 14 anos
Sinopse: Marina (Daniela Vega) é uma garçonete transexual que passa boa parte dos seus dias buscando seu sustento. Seu verdadeiro sonho é ser uma cantora de sucesso e, para isso, canta durante a noite em diversos clubes de sua cidade. O problema é que, após a inesperada morte de Orlando (Francisco Reyes), seu namorado e maior companheiro, sua vida dá uma guinada total.

18h30 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
VAZANTE
(Brasil, 2017, Drama, 1h40min)
Direção: Daniela Thomas
Classificação: 14 anos
Sinopse: Início do século dezenove. Em uma fazenda imponente e decadente, situada na região dos diamantes em Minas Gerais, brancos, negros nativos e recém-chegados da África sofrem com os conflitos e a incomunicabilidade gerada pela solidão e pelas tensões raciais e de gênero em um país que passa por um forte período de mudança.

DOMINGO – 27 de maio 

13h30 – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
NAJLA
(Corumbá, 2018, Terror e Suspense, 19 min)
Direção: Carol Fig e Gubert Salis
Classificação: 14 anos
Sinopse:  Prédio Guatós, ano de 1915, Najla, uma professora de ballet, comete suicídio após ter trucidado sua aluna. Cento e dois anos depois, Roberto Brás, empresário e herdeiro do prédio decide vende-lo por um valor abaixo do mercado. O jovem casal da cidade que o contrai não imagina que…”Ela não admite erros”!

14h – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
MS 40 ANOS EM HISTÓRIAS CINEMATOGRÁFICAS

Hino – Glória e Tradição de uma gente audaz (16:14)
Sinopse: Logo após a criação de Mato Grosso do Sul, em 11 de outubro de 1977, um concurso foi lançado para escolher o hino oficial do recém-criado Estado. Porém, a história conta que nenhum texto agradou o suficiente a comissão julgadora.  Quase 40 anos após, vozes das ruas e personalidades que viveram ou estudaram a época apresentam opiniões e até outras versões sobre a criação da letra e trazem uma reflexão: afinal de contas, há “Glória e Tradição” quando se fala no Hino Oficial de Mato Grosso do Sul?
Direção e roteiro: Guilherme Cavalcante, Lizandra Moraes e Marcia Furtado.
Produção: Guilherme Cavalcante, Lizandra Moraes, Débora Rossi Otto, Fabiane Christine Ferreira Rocha, Silvana Rocha Silva e Marcia Furtado
Argumento: Débora Rossi Otto
Locução: Ruara Furtado Escalante Ribeiro
Edição: Marinete Pinheiro
Finalização: Carlos Diehl
Coordenação de Produção: Carlos Diehl e Marinete Pinheiro.

Paralelas de aço (17:44)
Sinopse: A magia das viagens no trem, as estações, o poder de construir histórias e memórias, a relação comercial e emocional dos passageiros, pessoas simples que tinham em cada vagão parte de suas vidas e a importância da linha férrea na construção de muitas cidades.
Direção, pesquisa e roteiro: Rachid Waqued.
Produção: Rachid Waqued, André Placencia e Fernanda Prochmann
Entrevistas: Rachid Waqued e Fernanda Prochmann
Edição e Finalização: Rachid Waqued, André Placencia e Fernanda Prochmann
Coordenação de Produção: Carlos Diehl, Marinete Pinheiro

Reexistência – Eu posso ser você sem deixar de ser quem sou! (14:26)
Sinopse: Representantes de várias etnias indígenas do Estado do Mato Grosso do Sul fazem um balanço sobre os 40 anos da divisão do Estado. O índio da aldeia é o mesmo indo da cidade?
Direção: Nadja Mitidiero e Amanda Dim
Produção: Nilcieni Maciel, Amanda Dim, Reinaldo Lopes, Sidney Terena, Nadja Mitidiero
Edição:  Nilcieni Maciel, Amanda Dim, Reinaldo Lopes, Nadja Mitidiero, Carlos Diehl
Coordenação de Produção: Carlos Diehl e Marinete Pinheiro.

Mulheres em obras (17:17)
Sinopse:  A criação de Mato Grosso do Sul a partir da perspectiva de artistas visuais que vem transformando e construindo este cenário no estado.  Com imagens de arquivo e entrevistas o documentário mostra a importância das obras como registro de um tempo e o processo criativo, as vezes conflitivo das mulheres no universo artístico.
Direção: Ana Rita Moraes Dornelles
Produção: Ana Rita Moraes Dornelles , Sarah Caires, Rayanne Mendes, Amanda Ramires, Juliana Tonin, Beatriz Gomes Cruz
Narração: Beatriz Gomes Cruz
Roteiro:  Rayanne Mendes, Amanda Ramires
Montagem: Ana Rita Moraes Dornelles , Sarah Caires, Rayanne Mendes, Amanda Ramires, Beatriz Gomes Cruz
Finalização: Carlos Diehl
Coordenação de Produção: Carlos Diehl e Marinete Pinheiro

Por que Dividir? (21:21)
Sinopse: A divisão do Mato Grosso feita pelos militares sem a participação popular, como se deu este processo e como ele se inicia ainda nos anos 1930 é o tema deste documentário que entra a fundo na rivalidade de Campo Grande e Cuiabá a partir da Copa do Mundo.
Direção e produção: João Fernando Pelho Ferreira
Pesquisa: João Fernando Pelho Ferreira e Henrique Arakaki
Roteiro: João Fernando Pelho Ferreira, Alan Caferro, Ailton Ribeiro
Montagem: João Fernando Pelho Ferreira, Alan Caferro, Ailton Ribeiro
Finalização: Carlos Diehl
Coordenação de Produção: Carlos Diehl e Marinete Pinheiro

16h – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
MOSTRA DOS CURTAS DA OFICINA DE CINEMA DO 14º FASP 

18h – Cine FASP
Local: O Centro de Convenções do Pantanal
HALITI PARESI – ORIGEM, HISTÓRIA E ASCENSÃO
(Mato Grosso, Documentário, 55min)
Direção: João Carlos Grisoste Santana Barbosa
Classificação: 16 anos
Sinopse: O documentário “Haliti Paresí – Origem, História e Ascensão” mostra através da visão dos próprios índios a origem da etnia Paresí, história das últimas décadas, no que trabalharam, e como aconteceu a ascensão financeira, intelectual e cultural destes, bem como as batalhas que foram travadas para que houvesse uma grande transformação na qualidade de vida das aldeias pertencentes aos mais de um milhão e meio de hectares dos povos indígenas Paresí.

Você pode gostar também