Fulano Di Tal, Maracangalha e Palco Sociedade Dramática vencem primeira edição do ‘Prêmio Campo Grande ao Teatro’

Prêmio veio para exaltar o primor e qualidade do Teatro feito em Campo Grande - MS.

A primeira edição do Prêmio Campo Grande ao Teatro aconteceu no último sábado, 22 de janeiro, com a revelação dos espetáculos mais bem avaliados pelo júri, nas categorias “adulto”, infantil e “de rua”. No evento também foram homenageados os artistas Bianca Machado (Corumbá), Emmanuel Marinho () e Edilton Ramos (Campo Grande), pelos anos de contribuição à cultura de .

Apresentado pelo idealizador do prêmio, o ator e diretor Espedito Di Montebranco, o evento ocorreu no Teatro Glauce Rocha, sem a presença do público e apenas com representantes dos grupos participantes, seguindo as medidas de biossegurança para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

“Feliz por estar aqui com tantos amigos no Teatro Glauce Rocha, vendo tantos trabalhos maravilhosos. Tantos artistas que não pararam de ensaiar e agora tem a chance de mostrar e receber um prêmio”, acredita Montebranco.

Para o presidente da Sectur, Max Freitas, o prêmio evidencia a competência dos grupos teatrais que atuam na Capital sul-mato-grossense. “Ver um projeto como este, nas ruas, sendo divulgado, concretizado, é de grande satisfação para a nossa gestão. Lutamos incansavelmente para que o Fom fosse repassado aos artistas de Campo Grande. O prêmio de vem consolidar todo o recurso destinado, vemos que o dinheiro foi bem aplicado e prova que os nossos artistas têm capacidade de realizar grandes projetos”, acredita Freitas.


Vencedores

O Grupo Teatral Fulano Di Tal recebeu o prêmio de “Melhor espetáculo infantil – Palco”, pelo trabalho “A Fabulosa história do Guri-árvore”. Na categoria “Melhor espetáculo de Rua” foi contemplada a produção “Areotorare”, do Grupo Teatral Imaginário Maracangalha e, por fim, na categoria “Melhor espetáculo adulto palco italiano” recebeu o primeiro lugar a peça “O Diário de Madalena”, Grupo Teatral Palco Sociedade Dramática.

Os melhores espetáculos teatrais nas categorias “adulto”, “infantil” e “espetáculo de Rua” foram premiados com o valor de R$ 4 mil e um troféu. Também foram entregues troféus nas categorias “melhor ator”, “atriz”, “texto original”, “cenografia”, “figurino”, “iluminação (criação)”, “Melhor operação de Iluminação”, “Melhor sonoplastia (criação)” e “melhor direção”, “melhor ” e “melhor espetáculo”.

Fulano Di Tal, Maracangalha e Palco Sociedade Dramática vencem primeira edição do 'Prêmio Campo Grande ao Teatro'
Edner Gustavo e Douglas Moreira recebendo o prêmio das mãos de Espedito di Montebranco (foto: José Marques)

Popular

Na escolha do júri popular, o espetáculo “A Fabulosa história do guri-árvore”, do Grupo Teatral Fulano Di tal, como “Melhor espetáculo infantil”. Já na categoria, “melhor espetáculo de rua”, foi selecionada a produção “Revolução”, do Teatral Grupo de Risco. Por fim, na categoria “Melhor espetáculo – adulto” foi escolhido o espetáculo “O diário de Madalena”, do Grupo Teatral Palco Sociedade Dramática.

O júri popular foi formado por integrantes dos próprios grupos participantes e convidados.

Fulano Di Tal, Maracangalha e Palco Sociedade Dramática vencem primeira edição do 'Prêmio Campo Grande ao Teatro'
Mais notícias