Escolas de Samba de Corumbá aguardam vacina para garantir segurança no Carnaval 2021

Até lá, as agremiações têm feito ações humanitárias relacionadas à pandemia e buscam lives e outros formatos para manter a festa viva com segurança

Dificilmente o Carnaval em 2021 será feito oficialmente nas mesmas datas tradicionais de fevereiro e março devido à pandemia do coronavírus. Faltando quase 1 mês para o feriado nacional, escolas de samba de todo o Brasil ainda veem um futuro incerto. Em Corumbá, a Liga de Escolas de Samba frisa que uma campanha de vacinação consolidada é primordial para que haja a festa em 2021.

Um dos maiores Carnavais do Estado de , o Carnval de Corumbá movimenta o turismo da cidade além de ser exemplo de profissionalização na Avenida. Sem data confirmada, o maior Carnaval do Estado pode ser realizado em julho de 2021, assim como em outras capitais. Apesar disso, a data não é certeira.

“O Carnaval começará a ter sua realização discutida a partir do momento que tiver um programa de imunização, de vacinação, consolidado. Precisamos dessa previsibilidade para poder montar o nosso Carnaval. Se pudermos fazer em 2021, faremos. Mas não podemos colocar a saúde de ninguém em risco. Temos um nome a zelar no município de Corumbá”, explica o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá – LIESCO, Victor Raphael ao Jornal Midiamax.

Enquanto isso não acontece, a LIESCO explica que as 10 escolas filiadas têm desempenhado os trabalhos e se preparado para otimizar o tempo para que estejam prontas quando a festa puder ser realizada. Além disso, buscaram outros formatos mais seguros para que o espírito do Carnaval se mantenha vivo, mesmo durante a pandemia e adversidades.

“A Liga não parou de trabalhar. As escolas têm feito ações humanitárias durante a pandemia, as escolas têm feito confecções de máscaras. Estão no nosso horizonte eventos alternativos, como lives, além de acervos de áudios e imagens para que as pessoas tenham maior acesso aos enredos e sambas. Estamos nos adaptando a essa linguagem digital enquanto esperamos para sacramentar o nosso planejamento”, frisa Victor Raphael.

Patrimônio Cultural de MS

Reconhecido como Patrimônio imaterial, histórico, artístico e cultural de em agosto de 2020, o Carnaval da Cidade Branca é o maior do Centro-Oeste brasileiro. Somente no ano passado, o carnaval corumbaense movimentou cerca de R$15 milhões a mais na economia local.

A LIESCO reúne 10 agremiações sendo elas: Imperatriz Corumbaense, Estação Primeira , A Pesada, Acadêmicos do , Unidos da Major Gama, Caprichosos de Corumbá, Império do Morro, Marquês de Sapucaí, Mocidade Independente da Nova Corumbá e Unidos da Vila Mamona.


Fale MAIS!

O que você gostaria de ler no MidiaMAIS? Envie sua sugestão para o e-mail midiamais@midiamax.com.br, ou pelo telefone (67) 99965-7898. Siga a gente no @midiamax

Escolas de Samba de Corumbá aguardam vacina para garantir segurança no Carnaval 2021
Mais notícias