MidiaMAIS

Designer de Campo Grande rompe universo do fetiche e traz novas visões para moda

Wederck Himoto ressignifica o conceito de acessórios na Capital com produtos que remetem ao fetiche sexual.

Nathália Rabelo Publicado em 10/03/2021, às 15h39 - Atualizado às 18h55

Peças de Wederck Himoto - Handmade (Foto: Abhner Benevides)
Peças de Wederck Himoto - Handmade (Foto: Abhner Benevides) - Peças de Wederck Himoto - Handmade (Foto: Abhner Benevides)

O universo erótico do fetiche é muito emblemático nos filmes, séries e livros, mas quem disse que ele não pode ultrapassar barreiras e se moldar em novas perspectivas para moda? Foi o que pensou Wederck Himoto Moura, designer de Campo Grande que está ressignificando o conceito de acessórios na Capital com produtos que remetem ao fetiche sexual.

Ferramentas de prazer presentes nos filmes 50 Tons de Cinza, 365 Dias e que compõem visuais fetichistas, incorporados por dominatrix e seus utensílios de prazer, rompem estereótipos e ganham destaques em acessórios sexys – e nada básicos – da marca Wederck Himoto – Handmade.

Com apenas 20 anos, Wederck já estudou designer de moda e atualmente trabalha como vendedor. Ele explicou ao MidiaMais que depois de muito planejamento e execução, sua marca nasceu no final de 2020 para trazer novos conceitos de vestimenta para Campo Grande. Em uma cidade predominantemente rural, onde existem poucos investimentos para trazer novos estilos que bombam ao redor do mundo por falta de público, as peças de Wederck é a esperança para muitos que buscam compor criatividade, ousadia e estilo em um mesmo look.

Com bolsas, cintos, chokers, carteiras harness – tiras normalmente feitas de couro para práticas sexuais – e outros acessórios, o designer explicou que sua inspiração veio de fora. “Me inspiro em modelos gringos e de difícil acesso no Brasil, por serem peças que são, normalmente, fabricadas em couro e possuem um ticket médio maior”, disse Wederck.

As peças harness são referências das práticas de BDSM – Bondade, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo, referente às relações sexuais baseadas no prazer da dor – mas o designer criou um formato para ir além do fetiche e se moldar no universo fashion.

Wederck Himoto
Acessórios feitos com couro sintético (Foto: Abhner Benevides)

Onde tudo começou

Desde criança, Wederck recebeu ótimas influencias de produções artísticas pela sua mãe, que sempre gostou de artes manuais e decoração. Por isso, o garoto sempre pintava pano de prato, fazia bordado em chinelos e sandálias, também confeccionava bonecos e flores em E.V.A. Assim, o artesanato sempre esteve presente na sua vida. Mas foi em 2016 que tudo mudou.

“Meu interesse por moda vem desde 2016, logo depois de me assumir gay. Naquele ano fiz as minhas primeiras customizações, colares, corrente de calça, entre outros acessórios”, disse. Desde então, o garoto explorou sua paixão por criar peças diferenciadas até criar a marca Wederck Himoto – Handmade.

Wederck Himoto
Peças de Wederck Himoto em look de inverno (Foto: Abhner Benevides)

Novas visões para moda

Para um público jovem, moderno, antenado às tendências e que gosta de se expressar através de looks ousados, a marca foi criada para atender demandas existentes no segmento campo-grandense. Sobre suas peças, Wederck explica que “comunicam um design arrojado, cheio de personalidade e sempre procurando fugir do óbvio”.

Ele também conta que é responsável por todas as fases de confecção das peças, desde o molde, recorte até a embalagem. Sempre disposto a criar produtos de qualidade, o designer também produz peças “piloto” e modifica até chegar ao resultado desejado.

Vale ressaltar também que todos os acessórios da marca são feitos de material sintético, muito semelhante ao coro legítimo, mas com custo menor. Além das peças terem valores mais acessíveis, também são cruelty free, ou seja, livre da crueldade animal. Quando falamos em moda em tempos pós-modernos – especialmente em tempos pós-pandêmicos – adotar práticas favoráveis ao meio ambiente tem sido um dos maiores investimentos da indústria, uma vez que as pessoas estão mudando os pensamentos e buscando opções mais humanas de se vestir.

A coleção também contém correntes, argolas, rebites e aplicações de metal que conferem um estilo único ao visual. “Sempre vejo alguns amigos e conhecidos usando, inclusive gosto muito. Acho que cada um expressa de uma maneira diferente a mesma peça, fica sempre única”, fala Wederck.

Questionado sobre os próximos passos para a marca, o designer explica que está focado em concluir o curso de design de moda para expandir a marca, sempre visando novas peças e criações. Você pode conferir as peças no Instagram @wederckhimoto.

Wederck Himoto
Acessórios sexys, ousados e com personalidade (Foto: Higor Maranho)

Jornal Midiamax