VÍDEO: Vigilância diz que vai ‘descer cacete’ em quem desrespeitar quarentena e vira piada em MS

Secretário disse que vídeo foi gravado fora do expediente

Um vídeo com dois servidores da Vigilância Sanitária de Cassilândia virou motivo da piada na cidade. Nas imagens, homem identificado como Chiquinho diz que a preocupação com a saúde pública é grande e, por este motivo, ele vai mandar “descer o cacete” em quem não ajudar no combate à pandemia. Ao lado do funcionário do órgão, uma mulher conhecida como “Tuti” segura um pedaço de madeira e faz gestos como se tivesse ameaçando alguém.

As imagens rodaram entre os servidores da Prefeitura e caíram no Whatsapp do secretário municipal de Saúde, José Lourenço Marin. Sem ordem oficial do prefeito para fazer ameças violentas à população, o secretário afirmou que vai ouvir os servidores a respeito das circunstâncias para, então, tomar medidas necessárias.

“Tive conhecimento que gravaram após o expediente. Não autorizei a gravação. Acredito que foi uma maneira de alertar a população de forma bem humorada, também acredito na boa fé desses servidores. O momento que passamos é delicado e polêmico. É preciso cuidado”, explicou Marin.

Alertando ou não, o fato é que o recado de Chiquinho virou motivo de chacota em todo Mato Grosso do Sul. Em poucas horas, o vídeo viralizou entre os grupos das cidades do interior. Uma servidora da prefeitura municipal, que não quis se identificar, disse que o prefeito Jair Boni certamente não estava sabendo do vídeo, já que não possui celular, mas acredita que a intenção era usar o bom humor para advertir a população.

“Recebi no meu celular agora a tarde (8). Não tinha visto antes, mas achei engraçado. Com certeza o prefeito não está sabendo que a Vigilância Sanitária quer descer o cacete em todo mundo. Também não é bem assim”, disse a funcionária rindo.

Assista:

VÍDEO: Vigilância diz que vai 'descer cacete' em quem desrespeitar quarentena e vira piada em MS
Mais notícias