VÍDEO: Na Itália com a família, jornalista de Campo Grande conta como isolamento ajuda a frear coronavírus

Cidadãos só podem sair de casa por extrema necessidade

A jornalista e genealogista Tatiana Marin, seu esposo Pedro e os filhos adolescentes Pedro e Giovanna fizeram as malas e partiram de Campo Grande rumo a região Sul da Itália em janeiro deste ano. Cerca de um mês depois, o país confirmou a primeira morte por coronavírus, quando havia somente 17 casos confirmados do Covid-19.

Um dia depois, o governo italiano anunciou toque de recolher nas cidades da região mais afetada pela doença. Até a última quarta-feira (24), o Ministério de Saúde do país registrou 7.503 mortes pelo coronavírus e cerca de 57,5 mil casos desde o início da pandemia.

Por vídeo, a pedido do Jornal Midiamax, Tatiana contou qual a atual situação do isolamento na Itália. A jornalista explicou que, apesar da diminuição de novos casos diagnosticados durante 2 dias, os números de pacientes com Covid-19 voltaram a aumentar, mas aponta que isolamento segue sendo a melhor alternativa.

Para tentar barrar a disseminação do vírus, os cidadãos só podem sair de casa por exigência de trabalho, extrema necessidade ou emergência de saúde. Confira:

Confira:

 

Mais notícias