Quer treinar ao ar livre? Dermatologista explica cuidados com a pele nos dias frios

Quem pratica atividades ao ar livre precisa ter ainda mais cuidado

Com a chegada do inverno, que começou oficialmente no Brasil no último sábado (20), já foi atingido pelas baixas temperaturas. O que muita gente não sabe é que a pele precisa de um cuidado especial nessa época do ano onde, em tempos de coronavírus, as pessoas estão optando por fazer exercícios ao ar livre.

Corredores, ciclistas e pedestres que trocaram as 4 paredes pelo céu aberto devem ficar atentos. Os cuidados extras com as baixas temperaturas são essenciais para manter a saúde em dia.

“No frio a pele geralmente fica mais ressecada e necessita de maior hidratação, principalmente em áreas como lábios, calcanhares e pernas”, explica a dermatologista Cristina Katayama, parceira da corrida Bonito 21K.

Além de roupas específicas para aquecer, a máscara de proteção individual se tornou item obrigatório, juntamente com o protetor solar com fator de proteção 30 ou superior. Mesmo em dias nublados e sem sol, ele é muito importante para proteção da pele contra os raios UVA e UVB.

“Oriento que o protetor solar seja passado ao acordar, independente do clima ou da presença ou não de raios solares, pois queimadura pode ocorrer até com mormaço. A concentração de UVB é maior entre 10 e 16 horas, mas durante o dia todo temos emissão de raios UVA, cujo comprimento de onda atinge a profundidade da pele”, completa a médica.

No inverno, o frio e a diminuem a produção da oleosidade natural da pele, que tende a ressecar e ficar com aspecto esbranquiçado. Portanto a hidratação, tanto interna, com a ingestão da quantidade correta de água, como externa, com cremes e produtos específicos, é fundamental.

“Lip balms para os lábios são úteis para todos os horários, e hidratante corporais com maior poder de hidratação também ajudam muito. É importante não abusar de banhos extremamente quentes, usar
umidificador de ambiente quando possível e hidratar o rosto com um produto específico para seu tipo de pele”, exemplifica a dermatologista.

Os corredores e demais atletas devem ter uma rotina simples, mas que evita as consequências da estação mais fria do ano. O praticante de atividade física deve lavar o rosto e as narinas com um pano úmido, para facilitar a respiração, e utilizar cremes reparadores em locais como: orifícios nasais, lábios e ao redor a boca e na região das bochechas, evitando queimaduras pelo frio.

Sem esquecer dos acessórios que fazem a proteção física e também são bem-vindos, como viseiras, óculos de sol, bonés e roupas mais fechadas.

“Me preparo com protetor solar sempre, coloco uma manguinha com proteção UV e um lenço ou bandana que proteja as orelhas do vento, o que ajuda bastante a não ficar resfriada”, conta a corredora Gisele Bittencourt, que se prepara para correr a Bonito 21K no final do ano.

Quer treinar ao ar livre? Dermatologista explica cuidados com a pele nos dias frios
Mais notícias