Escola Igrejinha é penalizada por atraso de mais de 1h para desfile

A Escola seria a primeira a desfilar e entrou no horário da segunda agremiação

 

(Foto: Leonardo de França)

A Escola de Samba Igrejinha perdeu décimos na pontuação do Carnaval campo-grandense de 2020 por atrasar mais de uma hora no desfile que aconteceu nesta terça-feira (26) na Praça do Papa, em Campo Grande. A escola deveria ser a primeira a desfilar, ou seja, todas as outras escolas também se atrasaram.

Minutos antes da apuração, o presidente da Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande), Eduardo Souza Neto, se reuniu com os dirigentes das agremiações para discutir o motivo do atraso.

A Igrejinha deveria entrar na passarela às 20h, mas começou a desfilar às 21h15. A reportagem do Midiamax flagrou o “corre corre” da organização para colocar os carros na concentração. Segundo a assessoria da Liga, no regulamento existe uma cláusula sobre o atraso que diz que a agremiação pode perder desde décimos até pontos, dependendo to tempo de atraso. A Igrejinha perdeu 38 pontos.

Consequentemente, o atraso ocasionou efeito cascata. A Escola Catedráticos do Samba, última a desfilar, entrou na passarela debaixo de chuva. Alguns integrantes desfilaram chorando e com as fantasias danificadas.

“Obedecendo o que diz o regulamento, conforme parágrafo 3, é descontado um décimo para cada minuto até o limite de 30 minutos. Após esse tempo, será subtraído 1 ponto por minuto. A escola entrou na hora que a segunda deveria estar entrando e gerou prejuízo para a agremiação”, explicou Eduardo.

A presidente da Igrejinha, Mariza Fontoura Ocampos, disse que a chuva foi o principal motivo do atraso, que caiu na sede e acabou atrapalhando a finalização dos trabalhos. “O coração está a mil. Tem que cumprir o regulamento. Teremos penalidades e não serão poucas”, desabafou.