Dicas sobre o que fazer e evitar na hora de refrescar os pets nos dias quentes

Confira algumas dicas da veterinária Juliene Moura para ajudar os animais a lidar com o calor excessivo de forma segura

Mesmo com a chegada da Primavera, o calor continua intenso. Os que mais sofrem com as altas temperaturas são os pets. Os cachorros, pois são mais ativos durante o dia, enquanto gatos ficam quietinhos na sombra e fazem mais exercício durante à noite, na maioria dos casos. Ficar de olho na rotina de seu companheirinho para saber se está tudo bem, e ajudá-lo a se refrescar com segurança é extremamente necessário.

O mecanismo animal é tentar perder calor pela pele, então procuram piso gelado (geralmente cerâmico ou jardins), outra maneira é pela ingestão de água gelada, por isso devemos ficar atentos e reforçar a quantidade de água em dias quentes, além de adicionar umas pedrinhas de gelo no bebedouro de 4 a 5 vezes por dia.

Cães e gatos não transpiram como humanos, eles não possuem glândulas sudoríparas, por isso transpiram apenas pelos coxins (almofadinhas das patas) e focinho (narinas) e realizam a troca de calor pela língua, e infelizmente podem facilmente morrer de calor (hipertermia).

A maneira de cachorros e felinos controlarem a temperatura no extremo calor é não fazer exercícios, perder caloria por meio de troca de ar – por isso ficam ofegantes tentando eliminar ar quente e inspirar ar frio – acontece que, quando a temperatura está acima de 30 graus, este mecanismo não tem muito efeito.

Como ajudar seu gato a se refrescar em dias muito quentes | World Animal Protection

A médica veterinária Juliene Moura afirma que há várias maneiras de ajudar o seu animalzinho a ter uma boa qualidade de vida durante o calor. O destaque fica para a hidratação, tosas e protetor, além de evitar brincadeiras que necessitem de muito esforço. Confira algumas dicas para refrescar os animais com segurança nos períodos mais quentes do dia:

O que fazer?

– Proporcionar ao pet um local fresco e arejado, se possível com ventilador ou ar condicionado.
– Oferecer água em abundância, inclusive ao passear, com a ajuda de garrafas portáteis
– Estimular o consumo de água em casa, fornecendo ração úmida, pedras de gelo, ou oferecendo sorvetes caseiros feitos com petiscos e ração.
– Dar banho regularmente e alguns tipos de tosas, como por exemplo, tosar a barriga do pet faz com que ele tenha mais contato com o chão e elimine calor
– Estimular o pet a se deitar sobre uma superfície fria, existem tapetes gelados próprios para pets, que são vendidos em Pet Shop.
– Use protetor solar (próprio) nos pets mais branquinhos, usar em áreas com menos pelagem, como focinhos, orelhas e ao redor dos olhos.

O que evitar?

– Alimentar o animal antes do passeio.
– Praticar exercícios e brincadeiras que exigem muito esforço
– Passear com o pet nos horários mais quentes, entre as 10h e as 16h, lembrando que eles podem queimar as patinhas no chão quente
– Deixar o cachorro trancado no carro ou em outros locais sem ventilação
– O ganho de peso, o excesso de gordura contribui para o aumento da temperatura corporal


Fale MAIS!

O que você gostaria de ler no MidiaMAIS? Envie sua sugestão para o e-mail midiamais@midiamax.com.br, ou pelo telefone (67) 99965-7898. Siga a gente no @midiamax

Dicas sobre o que fazer e evitar na hora de refrescar os pets nos dias quentes
Mais notícias