Da escola para as bancas: aos 14 anos, estudante de Campo Grande lança livro de ficção científica

Redação foi premiada e acabou virando livro que será lançado nesta quinta (12)

Dizem que toda pessoa deve fazer 3 coisas durante a vida: plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. A pequena Beatriz Di Felice já completou a meta de escrever uma obra, aos 14 anos, a partir de um projeto escolar. O trabalho de redação ganhou um prêmio e virou o livro de ficção científica “Ruínas da Escuridão”, que será lançado nesta quinta-feira (12), às 19h30, na Biblioteca Estadual Dr. Isaías Paim, em Campo Grande.

A estudante garante que sempre teve o sonho de escrever um livro, mas foi no ano passado que um projeto de redação permitiu que ela alcançasse o objetivo. A ideia inicial era um romance, mas Beatriz buscou inspiração em seus livros favoritos e criou uma história de ficção científica.

(Foto: Raquel de Souza)

A obra mistura os quatro elementos com uma surpresa – um quinto elemento, que depois de muitos anos preso decide lutar pela “liberdade”. O material escolar foi tão bem desenvolvido que a aluna levou o primeiro lugar na premiação de Jovens Escritores.

A mãe da escritora, Cláudia Di Felice, diz que sempre incentivou a leitura dentro de casa e isso fez com que Beatriz se apaixonasse pelos livros.  “Desde criança a gente a levava para shoppings e ela queria entrar nas livrarias, e nós sempre incentivamos. Aos 8 anos a Beatriz começou a escrever um livro, mas um problema no computador fez com que ela perdesse tudo, e ano passado o projeto da escola retomou esse sonho”, conta.

Mesmo questionada, a estudante guarda a capa do livro – também foi idealizado por ela – a sete chaves. O segredo, segundo ela, só será revelado no momento do lançamento da obra. A ideia é mexer com a curiosidade dos amigos que, ansiosos, já foram pedir spoilers para a nova escritora.