Jovem que vende pão no semáforo recebe ajuda, negocia dívida e pode voltar para faculdade

Ester estuda direito em universidade particular de Campo Grande e vende pães para pagar estudos

A estudante Ester de Souza da Silva continua lutando para pagar o curso de direito em uma universidade particular de Campo Grande. Através de um entidade social, conseguiu negociar e pagar uma dívida de mais de R$ 9,5 mil em mensalidades atrasadas e agora pode retomar os estudos.

A jovem está desempregada, vende pães caseiros no semáforo da , em frente ao Grand Park. O recurso ainda é pouco para pagar a mensalidade, livros e todos os custos necessários de um acadêmico. A mãe, sofreu um acidente e, consequentemente, fraturas nos braços.

No ano passado, Ester conseguiu entrar na universidade e 70% das notas eram excelentes, porém, neste ano por conta da pandemia, mesmo com dedicação, não conseguiu conciliar o sustento da família e pagar as mensalidades, ficando sem estudar.

“Sempre sonhei em fazer direito, mas por não ter emprego e pouca condição não consegui manter a faculdade, mas não desisti, ainda tenho fé e vontade de voltar. Moro com minha mãe, que é quem trabalha para sustentar a casa. Ajudo ela a vender pão caseiro no semáforo e o dinheiro é pouco para pagar o alimento do dia a dia, ainda mais uma parcela da faculdade”, conta.

O Projeto Turma D entrou em contato com o setor financeiro da instituição e negociou a dívida. A missão agora é continuar ajudando a jovem a manter os pagamentos em dia e comprar um computador para ajudar nos trabalhos educacionais.

“Como nada impede essa jovem quando o assunto é educação, em uma grande negociação firmada com a em setembro, o projeto Turma D conseguiu que a Ester voltasse para a faculdade e seguir firme no 3° semestre”, explicou.

Ainda neste ano, a família de Ester participou do Domingo Legal, onde ganhou uma televisão. O aparelho será usado como prêmio para uma rifa. Cada dois números custarão R$ 50.

O projeto criou uma vaquinha virtual para ajudar a arrecadar fundos para que as próximas despesas da universidades estejam pagas e Ester continue se dedicando. Quem quiser ajudar e conhecer mais da história, clique aqui.

Jovem que vende pão no semáforo recebe ajuda, negocia dívida e pode voltar para faculdade
Mais notícias