“Arte e solidariedade são cúmplices inseparáveis” reflete Carin Louro em evento da Aliança Mundial da Juventude 

Artista de MS é convidada de evento, onde o objetivo é refletir sobre a solidariedade como chave para tratar temas como educação, arte e políticas públicas. 

Aconteceu na manhã desta terça-feira, 27, a participação da artista, educadora, pesquisadora e produtora cultural de MS, Carin Louro, no evento Solidaridad: de Webinars a la Práctica, organizado pela World Youth Alliance, base latino-americana. Com uma audiência essencialmente latina, foi a primeira fala de sua trajetória totalmente em espanhol, além da chance de abordar o assunto neste evento de grande valor. 

“Para mim, é uma oportunidade incrível de poder compartilhar um pouco da minha trajetória como artista de , que começou em , e sobre os trabalhos com o latino-americano, que tenho desenvolvido nos últimos anos. Além de ser um momento incrível de expandir as trocas de saberes, experiências com jovens de vários países”, conta Carin. 

A Aliança Mundial da Juventude (WYA) foi fundada nas Nações Unidas em 1999 por Anna Halpine. Hoje, a WYA continua atraindo jovens que desejam defender a dignidade da pessoa e está empenhada em construir sociedades livres e justas por meio de uma cultura da vida. A organização reconhece que a dignidade intrínseca da pessoa é o fundamento de todos os direitos humanos.  

“Arte e solidariedade são cúmplices inseparáveis” reflete Carin Louro em evento da Aliança Mundial da Juventude 
Carin Louro (foto: acervo pessoal)

“A arte faz isso, torna os seres humanos mais potentes e nos leva a lugares inimagináveis. A arte e solidariedade são cúmplices inseparáveis, penso. É uma ótima chance de poder corroborar com essa perspectiva e contribuir para as reflexões nesse âmbito”, reflete a Artista. 

Solidaridad: de Webinars a la Práctica 

Sobre sua fala no evento, Carin não apenas falou de sua trajetória como compartilhou suas experiências em projetos sociais e também abriu espaço para o diálogo e escutou o que os participantes gostariam de dizer.  

“Me perguntaram se eu acredito que a arte pode ajudar na valorização das culturas indígenas, afrodescendentes, e todos os povos. E se a arte poderia nos ajudar a nos entendermos como iguais. Sim. Eu acredito. A arte pode nos ajudar a ser seres humanos melhores (pra quem estiver disposto, claro). A arte é uma das vias para a solidariedade”, pontua. 

 

“Arte e solidariedade são cúmplices inseparáveis” reflete Carin Louro em evento da Aliança Mundial da Juventude 
Mais notícias