MidiaMAIS

Após 4 anos, espaço colaborativo BRAVA encerra as atividades na Esplanada

Uma triste notícia para a vida noturna e classe artística de Campo Grande nesta segunda-feira (10): A BRAVA encerrou as atividades por tempo indetermidado

Carlos Yukio Publicado em 11/05/2020, às 13h06

None
Após 4 anos, espaço colaborativo BRAVA encerra as atividades na Esplanada

Uma triste notícia para a vida noturna e classe artística de Campo Grande nesta segunda-feira (10): A BRAVA, espaço colaborativo entre artistas e que reunia arquitetura, fotografia, música, design e gastronomia, encerrou as atividades por tempo indeterminado.

Inaugurada em 2016, o espaço celebraria 4 anos de existência em maio de 2020. Os organizadores do projeto, Kenzo Minata e Leonardo Soldati, ainda planejavam aumentar o espaço e agregar mais parcerias para a BRAVA, mas a pandemia do coronavírus e o consequente isolamento social, diminuiu a arracadação e tornou o bar inviável.

“A festa de 4 anos estava toda planejada para ser o maior rolê que já fizemos até hoje. Contudo a pandemia chegou socando todo mundo na cara, mudando todos os planos e nos colocando obrigatoriamente em isolamento. Nossos planos de expansão incluíam um espaço para nossos eventos rolarem madrugada a dentro, triplicavam a capacidade de lotação e agregariam várias áreas culturais que a casinha atual não comporta”, diz nota publicada nas redes sociais.

View this post on Instagram

Maio é o mês em que celebramos 4 anos de existência. Os planos para 2020 consistiam em expandir nossa ideologia em um espaço maior e agregando mais pessoas e marcas locais. A festa de 4 anos estava toda planejada para ser o maior rolê que já fizemos até hoje. Contudo a pandemia chegou socando todo mundo na cara, mudando todos os planos e nos colocando obrigatoriamente em isolamento. Nossos planos de expansão incluíam um espaço para nossos eventos rolarem madrugada a dentro, triplicavam a capacidade de lotação e agregariam várias áreas culturais que a casinha atual não comporta. O tempo de reflexão que tivemos nesse isolamento aliado a toda incerteza de retorno a normalidade de eventos, produções culturais e o acúmulo de dívidas, nos levaram a decisão de encerrar um ciclo, encerrar o ciclo da BRAVA na Av. Calógeras 3100. Não conseguimos nesse momento enxergar uma solução temporária que viabilize nossa continuidade agora e é com coração partido que anunciamos o fechamento da BRAVA como ela é hoje. Quando nos refugiamos no amor que depositamos nesses 4 anos de correria, temos a certeza de que a BRAVA não morreu, queremos focar em um encerramento de ciclo e que iremos retornar, em um novo momento, com novas idéias, em um novo local, mas com o mesmo amor e suor que sempre depositamos em nosso trampo. As lágrimas que correm enquanto escrevemos esse ‘até logo’ são uma forma de agradecer a todxs vocês que colaram e somaram conosco, à todxs que nos apoiaram e estiveram conosco nesses 4 anos, muito obrigado, mesmo, vocês nos fizeram acreditar que nossa idéia viajada lá em 2015 tinha força pra acontecer e que nossa cidade queria um espaço como o nosso. Nos vemos em breve, isso é um até logo mesmo, voltaremos.

A post shared by BRAVA (@brava3100) on

“Não conseguimos rodar, renegociar aluguel, e não vamos conseguir nos manter. Entendemos que o momento é de isolamento e que no nosso ramo de atividade (cultura e entretenimento) as coisas não vão melhorar tão cedo. Efeitos da pandemia”, disse Leonardo Soldati ao Jornal Midiamax.

A incerteza do retorno à normalidade também foi um ponto levado em conta antes de tomar a decisão de encerrar as atividades na Av. Calógeras, 3100, frente à Esplanada Ferroviária.

“Não conseguimos nesse momento enxergar uma solução temporária que viabilize nossa continuidade agora e é com coração partido que anunciamos o fechamento da BRAVA como ela é hoje. As lágrimas que correm enquanto escrevemos esse ‘até logo’ são uma forma de agradecer a todxs vocês que colaram e somaram conosco, à todxs que nos apoiaram e estiveram conosco nesses 4 anos, muito obrigado, mesmo, vocês nos fizeram acreditar que nossa idéia viajada lá em 2015 tinha força pra acontecer”, ressalta o comunicado.

Apesar disso, os organizadores não descartam a possibilidade do retorno do projeto em outra localização e novas ideias com o mesmo amor e vontade que tiveram durante todos esses 4 anos de trabalho. Nos comentários diversos seguidores se entristeceram com a notícia e agradeceram o trabalho prestado.

“Valeu por tudo, tive momentos Maravilhosos e conheci muita gente massa nesse lugar 💜 Até logo”, escreveu uma seguidora. “Q notícia triste! 💔 Obrigada por todos os momentos q vivi na casinha, evolui e me diverti tanto. Força pra enfrentar esse caos”, disse outra. “Obrigada por existirem. Nos dias mais tristes eu encontrei na casinha refúgio e amigos, coisas que vão permanecer. Força na jornada e até logo”, escreveu mais uma.

Jornal Midiamax