Dia das Mães: Vanessa enfrentou dias de tempestade até o desejado positivo no exame de gravidez

Após perder um bebê aos 8 meses de gestação, jovem enfrentou depressão e passou por tratamentos de fertilização

“Perdi minha identidade”, é assim que Vanessa Martins de Souza define os dias que passou tentando engravidar nos últimos 5 anos após perder um bebê aos 8 meses de gestação. O dolorido luto desencadeou em depressão e alimentou a sombra do medo de novamente ser mãe. O casal jardinense procurou ajuda e, depois de passar por uma fertilização in vitro frustrada, 45 injeções de medicamentos na barriga e retirada de 10 óvulos, Vanessa vai passar o primeiro Dia das Mães grávida de gêmeas no próximo domingo (12).

O sonho de gerar uma criança começou há 9 anos quando a digital influencer e o marido decidiram que queriam ter filhos. Os moradores de Jardim engravidaram em 2014 e tudo era rotineiro até Vanessa sofrer a perda do bebê. A dor da ausência, atrelada à mudança de cidade para Bonito, fez com que a jovem abrisse mão de  aumentar a família e se entregasse à depressão. Foram anos tenebrosos até o casal se recuperar e buscar forças para começar a batalha novamente.

Após passar por uma série de exames no ano passado e descobrir o que dificultava uma gestação sadia, o casal viajou até Campo Grande para iniciar uma verdadeira via-sacra em busca do resultado positivo. Foram 45 injeções na barriga, entre anticoagulantes e hormônios, mais uma bateria de exames para contagem de folículos, uma espécie de cápsulas que guarda os óvulos, até a primeira tentativa de fertilização in vitro.

Na primeira investida foram retirados 10 óvulos, que geraram 6 embriões, para serem transferidos 2 até o útero. O fracasso de não conseguir implantar o embrião com êxito parecia que ia perseguir para sempre a vida dos futuros papais até que na segunda tentativa, com a transferência de 4 embriões, a gravidez vingou.

“Eu cheguei em um momento que eu tinha perdido a identidade, não me reconhecia mais como pessoa. Não vivia mais e nem queria mais, só pensava voltar a viver de novo. Foi um momento complicado. Quando veio a gente não acreditava.”

Foram necessários 15 testes de farmácia e mais 3 testes de sangue para “cair a ficha” da mamãe. “Tudo isso porque eu achava que não conseguiria, de tanto negativo eu nem acreditava mais.”

A notícia de que seriam gêmeas dobrou a alegria da família. A preparação para o Dia Das Mães com as nenéns na barriga tem sido um momento especial. Vanessa conta que a ansiedade do dia que são transferidos os embriões até o dia do teste de gravidez, para saber se o procedimento deu certo ou não, é sufocante. Com tanto positivo em mãos, agora os dias  e o imóvel do casal, aos poucos, são invadidos pelo delicioso e esperado cheirinho de bebê.

“Estou com 10 semanas, não aguentei e já comprei muita coisa. Quando descobri, eu escrevi no espelho para contar ao meu marido e comprei uma roupinha ‘melhor pai do mundo’ porque não sabia que eram duas. Ele ficou rindo, quase nem acreditou. Nossa família orava muito por essa benção. Agora finalmente é só felicidade.”