Professora de MS recebe título de Embaixadora Universal da Cultura pela UNESCO

Aurineide Alencar de Freitas Oliveira foi premiada em função de sua trajetória na literatura de Cordel

A professora aposentada, escritora cordelista e nordestina residente em Durados-MS, Aurineide Alencar de Freitas Oliveira, recebeu em premiação nos dias 14 a 19 de outubro o título de Embaixadora Universal da Cultura pela Unesco, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. O título se deu no XV Encuentro Internacional de Escritores y Artistas ocorrido na cidade de Tarija, na Bolívia, pelas contribuições da autora À Literatura de Cordel.

“É uma honra muito grande ter o nosso trabalho reconhecido assim.Depois de anos e anos de divulgando está cultura que para mim é tão rica. É uma sensação inexplicável, eu nem tenho palavras, só sei que valeu a pena este percurso e hoje eu começaria tudo novamente. Saber que a Literatura de Cordel está sendo reconhecida em nosso estado e até nos países limites, não tem preço. É sensacional”, ressaltou a escritora ao Jornal Midiamax.

Aurineide Alencar utilizou da Literatura de Cordel como um auxiliar no processo de alfabetização. O contato com a leitura começou aos 7 anos, soletrando com a mãe numa Carta de ABC e fazendo os primeiros números da tabuada. Entrou em um Grupo escolar, já alfabetizada e lendo os folhetos de cordéis para o pai, mãe e avós.

Da 4ª série em diante passou a estudar na cidade, onde os principais livros que lia sempre foram os livretos de cordéis, os quais fazem parte da cultura nordestina. Aos 18 anos, Aurineide deixou Catolé do Rocha, na Paraíba, rumo a Mato Grosso do Sul, Dourados, onde construiu família e carreira como professora. Mas o Nordeste, seus costumes permaneceram na escritora mesmo depois de 30 anos.

Escritora recebeu título de Embaixadora Universal da Cultura pela UNESCO. (Arquivo Pessoal)

A escritora é embaixadora da Paz e adepta da Literatura de Cordel, possui 5 livros publicados (Nas veredas do cordel, Vida em Versos , Mato Grosso do Sul nas Asas do Cordel, Pescador de Cantos e Embrenhando-se em Cordel) e mais de noventa folhetos de cordéis e quinze desafios com a escritora e poetisa: Odila Schwingel Lange, com a qual formou a dupla: Óxente & Tchê.

Aurineide também é membro correspondente da Academia de Letras de Teófilo Otoni Minas Gerais, Academia de Literatura de Cordel do Rio Grande do Norte e da União Brasileira de Trovadores de Juiz de Fora Minas Gerais. No fim de 2014, foi fundada a a Acoms (Associação dos Cordelistas de Mato Grosso do Sul).

Além da professora, o Estado conta com outros artistas do seguimento, como Rogério Fernandes, Odila Lange e Leonir Menegati. O objetivo da instituição é incentivar a divulgação da Literatura de Cordel nas escolas públicas e privadas do Estado, além de estimular a produção desse material.

Mais notícias