Mesmo com dólar ‘caro’, empresas estão confiantes para o Black Friday Fronteira

Moeda americana atingiu a casa dos R$ 4,30 nos últimos dias

Há cerca de uma semana, a guerra comercial entre China e Estados Unidos foi uma dos combustíveis responsáveis para o aumento na cotação das moedas internacionais no Brasil. Com o maior valor dos últimos 11 meses, o dólar chegou a atingir a casa dos R$ 4,30 em papel-moeda em algumas casas de câmbio. O valor da moeda, classificado por muitos consumidores como “exorbitante”, não desanimou as empresas e os organizados da 8ª Black Friday Fronteira, que estão confiantes para o evento do turismo comercial.

Entre os dias 5, 6, 7 e 9 de setembro, a promessa é que produtos nacionais e importados sejam vendidos com descontos que podem chegar a 70% nas cidades de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Por conta da legislação trabalhista, o município sul-mato-grossense não deve participar do Black Friday no domingo.

Em entrevista ao Jornal A Cidade, da fronteira, a secretária executiva da ACEPP (Associação Comercial de Ponta Porã) relevou que 41 empresas já confirmaram a aquisição dos pacotes e, até o fechamento das vendas, o número deve ultrapassar os 45. Já na “cidade-irmã”, as adesões já atingiram 74 lojas, podendo chegar a mais de 80 empresas até a próxima quinta-feira (5).

O presidente da CICSPJC (Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Pedro Juan Caballero), Alejandro Aranha, também disse ao noticiário local que o dólar em alta não assusta, já que houve situações semelhantes em outros anos.

“o dólar alto é um bicho papão que não assunta mais, porque já enfrentamos essa situação em edições passadas e asseguramos que os descontos oferecidos superam a diferença cambial e os consumidores certamente ficarão satisfeitos com suas compras durante os 4 dias de promoção.”

Vale a pena?

Os grandes comércios já estão usando as redes sociais para divulgarem as promoções. O objetivo é também interagir com consumidores em potenciais que chegam a duvidar dos descontos. Um centro comercial de Pedro Juan Caballero publicou no perfil pessoal do Instagram que os descontos ofertados serão de até 50%. Entre os setores mais procurados estão o de doces, bebidas, eletrônicos e automotivos.

Uma famosa perfumaria, também na cidade paraguaia, já anuncia as ofertas há alguns dias também na rede social. A loja garante “descontos imperdíveis” em cremes, perfumes, maquiagens e cosméticos em geral.

De sapatos a eletrodomésticos, órgãos oficiais de fiscalização e de defesa do consumidor dos dois países vão montar uma força-tarefa para garantirem que os preços anunciados não configurem uma “black fraude” ou um “tudo pela metade do dobro”.

O Procon de Ponta Porã e a Secretaria de Defensa del Consumidor y el Usuario de Pedro Juan Caballero garantem, também de acordo com o jornal local, que vão percorrer os comércios participantes nos dias da ação. A intenção é que nem turistas e nem moradores sejam enganados com falsas reduções de preços.

Mais notícias