Garotinha autista descobre que vai ao show de Roberto Carlos e emociona com vídeo para o Rei

Laurinha tem o sonho de ir no camarim do cantor em homenagem a todos os autistas

O amor pelas apaixonadas músicas do Roberto Carlos perduram há 4 gerações na família da dona Maria Stela. A neta, a pequena Laura de 11 anos, ouvia as músicas do Rei ainda na barriga e não conteve a emoção quando descobriu que ia ver um show ao vivo do ídolo, marcado para esta quinta-feira (8), em Campo Grande.

Quando as vendas dos ingressos abriram, há cerca de 2 meses, a avó não pensou duas vezes e correu para garantir os assentos para ela, filha, neta, irmão e cunhada. Ao descobrir que ia para o show do seu grande ídolo, Laurinha viu a oportunidade de abraçar Roberto Carlos e compartilhou a ideia com a avó. Com medo da frustração de não conseguir chegar perto do Rei, dona Stela explicou para a menina que era difícil, mas elas estariam na apresentação “abanando e curtindo”.

Na inocência de toda criança, a garota pegou o celular e resolveu gravar um vídeo para o ídolo pedindo para conversar com ele. Laurinha começa explicando que sofre de Transtorno do Espectro Autista e, por isso, fala um “pouquinho errado”.

Nos 2 minutos seguintes, a pequena diz que está pedindo muito para Deus para ir até o camarim porque sabe que o cantor é muito famoso e “é complicado”. Ela também explica que a vontade de chegar perto do Rei é em homenagem a todos os autistas e todas as crianças que têm o sonho de o conhecer.

“Minha música preferida é a Lady Laura. Não é porque eu tenho o mesmo nome, é porque é uma música que representa todas as mães do mundo. Eu fico muito feliz. Roberto Carlos eu queria um dia, pelo menos, conversar com você”, implora a garotinha.

Laurinha já sabe que as cadeiras compradas pela avó não são nas primeiras fileiras, mas a chance de estar no mesmo ambiente que o rei já vale a pena. “Não vou ficar na frente, vou ficar ‘lonjão’. Vou dar um tchau muito grande e eu espero que consiga. Tchau, Roberto Carlos, é um prazer conversar.”, finaliza.

Quando achou o vídeo no celular, dona Stela não conteve as lágrimas. A moradora do bairro Tijucas compartilhou nas redes sociais e pediu para que as amigas fizessem o mesmo, na esperança da gravação chegar até os produtores do show.

A avó conta que a admiração de Laura por Roberto Carlos foi herdada da bisavó. Dona Stela conta que não podia passar um Natal sequer sem que dona Doralice ganhasse o novo vinil do rei de presente. As canções embalaram a juventude e os melhores momentos da família e acabaram também ficando entre as preferidas de Celanira, mãe de Laura.

“É uma admiração que passou entre as 4 gerações de mulheres da família. A minha época já foi, que era a da Jovem Guarda. Agora é a vez da Laurinha, ela é a mais apaixonada pelo rei.”

(Arquivo Pessoal)

As músicas de Roberto Carlos também servem para acalmar a menina, garante a avó. “Como ela é autista, as músicas dele falam de amor e servem para deixar ela mais serena”.

Estudante da 5ª série, a criança aprendeu a falar somente aos 3 anos e com dificuldade. Laurinha trocava as consoantes e precisou fazer sessões com a fonoaudióloga para que conseguisse se comunicar. Mesmo “na sua língua” a avó garante que a menina já cantava as músicas do Rei.

“Minha filha ouvia muito as canções dele quando estava grávida e o amor dela veio da barriga. Quando falava trocando as letras já cantarolava Roberto Carlos, por isso eu digo que a paixão dela é desde sempre.”

No decorrer dos dias, a avó precisou conversar com Laurinha e explicar que nem sempre o artista consegue falar com os fãs. Com cuidado e amor, a menina está preparada para o que der e vier.

“Não queria que ela ficasse triste se não der certo. Meu objetivo é que os organizadores fiquem comovidos com o pedido dela e tentem falar com ele, mas se não der vamos estar lá felizes pela oportunidade.”

A reportagem entrou em contato com a Grafox produções, responsável pela organização do evento, e foi informada que as pessoas que têm acesso ao camarim são escolhidas pelo próprio cantor durante o show. “Não tem como determinar uma pessoa, ele só atende quem ele chama. Mas nós já passamos o caso para a produção dele”, informou a empresa.

Veja o vídeo: