Frio e final de semana? Saiba quais cervejas artesanais combinam com baixas temperaturas

Bebidas podem ser consumidas tanto com queijos como com carne acebolada

Nesta sexta-feira (2) é celebrado o Dia Da Cerveja e nada melhor do que comemorar com uma boa taça da bebida feita artesanalmente. Com a queda das temperaturas em todo o Estado, muita gente acaba recorrendo para os vinhos por não saber como combinar cerveja artesanal com queijos e outros tipos de petiscos consumidos no frio.

Além da qualidade diferenciada, a cerveja artesanal também proporciona uma série de texturas e sabores diferentes das convencionais. Hipólito Lima, diretor e sócio-proprietário da cervejaria Prosa, garante que a bebida feita artesanalmente também pode ser considerada um alimento, já que é integral e rica em nutrientes.

Nascida em Campo Grande, a cervejaria de Hipólito criou bebidas com nomes que homenageiam símbolos culturais de Mato Grosso do Sul. A cartilha de opções traz a Boiadeira (American Ipa), Ipê Florido (American Premium Lager), Piracema (German Weiss) Toca da Onça (Belgian Blonde Ale), Canta Galo (Irish Red Ale), Saracura (Dry Stout) e Corumbela (Weizen Deppelbock).

O empresário explica que a “Toca da Onça” é ideal para ser consumida com uma tábua de frios por ser bem aromática com notas florais, frutadas e de especiarias. Já a “Ipê Florido” casa muito bem com queijos frescos e suaves como ricota, cottage e minas.

Os aperitivos mais duros podem ser facilmente combinados com a “Saracura” e “Corumbela”. O sul-mato-grossense “raiz” que prefere trocar os queijos por carne acebolada pode apostar na “Boiadeira” como acompanhamento.

Quem não sabe diferenciar um sabor do outro, pode aproveitar a degustação gratuita da bebida, servida com queijos, no próximo sábado (3), das 9h às 18h, no Ford Atacadista na Avenida Presidente Vargas, em Campo Grande.

Mais notícias