Flib transforma Bonito em cenário internacional

Mesmo no frio, público prestigiou show de Érika Espíndola

O clima dos grandes festivais musicais londrinos invadiu a Flib (Feira Literária de Bonito), na noite desta sexta-feira (5). Com temperatura abaixo dos 10°C, centenas de pessoas foram até a Praça da Liberdade, onde Érika Espíndola apresentou um tributo a Elis Regina.

Munidos de cachecóis e casacos, o público cantou e relembrou sucessos da artista brasileira. Érika passeou por clássicos como “Maria, Maria” e deu vida à temática feminina da 5ª edição da Feira. A cerveja cedeu o lugar ao vinho e a capital brasileira do ecoturismo nada perdeu, em grandeza, para os shows organizados na capital da Inglaterra.

“Desafio” foi a palavra usada por Érika Espíndola para descrever o show apresentado na Flib. A artista, acostumada a cantar os clássicos do rock internacional e do jazz, conseguiu proporcionar ao público uma verdadeira viagem no tempo durante o tributo a Elis.

O empoderamento na voz da campo-grandense ao interpretar as canções da “Pimentinha” casou com a baixa dos termômetros. “Tudo muito favorável. A galera respondeu bem ao tipo de show. Elis Regina é um grande exemplo da atitude do rock brasileiro e homenagear ela foi um pedacinho do céu.”

Este ano, a Feira Literária de Bonito traz as mulheres como tema principal, dando voz e verbo a uma produção intensa e, ainda, pouco conhecida. Ter a oportunidade de participar de uma edição história também foi, segundo a cantora, gratificante.

“Eu acho que é uma vitória do progresso”, destacou Érika sobre a visibilidade das mulheres na literatura.

Mais notícias