Em Bonito, Negra Li critica aplausos para Moro e dispara: ‘Quem vacila é vacilão’

Artista disse que só vai aplaudir o ministro quando ele souber o que é viver na Brasilândia, em São Paulo

Negra Li usou sua apresentação no encerramento da Flib (Feira Literária de Bonito), no último sábado (6), para falar sobre a política brasileira. A rapper disse que só aplaudiria o ministro da Justiça Sergio Moro quando ele soubesse o que “era viver na Brasilândia” e ainda disparou: “Quem vacila é vacilão”.

Em determinado momento do show de Negra Li, em Bonito, uma das pessoas na plateia pediu “palmas para Moro”. A rapper rebateu: “Essa aqui é para Sergio Moro”, antes de cantar uma música do Sabotage. No final da canção, a artista completou: “Vou bater palmas para Moro quando ele souber o que é viver na Brasilândia (SP), quando ele souber o que é a criança pedir Danone e não ter nada na geladeira.”

A cantora deixou claro que a declaração nada tinha a ver com partido e que, para ela, “quem vacila é vacilão”.

Polêmica

Negra Li subiu no palco da Feira Literária um dia após ocupar a quarta posição nos assuntos mais comentados do Twitter. A cantora e mais 7 rappers lançaram a música “Céu Azul”, na sexta-feira, e levantaram polêmica entre os internautas por misturarem versos que, aparentemente, não tem ligação.

Única mulher do projeto, ela usou seu verso para uma crítica social sobre o assassinato do músico Evaldo dos Santos Rosa, morto com mais de 80 tiros de fuzil disparados por militares.

“Tey, tey, tey, como ‘cê me explica oitenta tiros? Sei, sei, sei, são policiais ou são bandidos?”.

 

Mais notícias