Dama do Rasqueado, Delinha recebe homenagem em programa de TV

Cantora, de 82 anos, é Embaixadora da Cultura de Campo Grande

A TVE Cultura, por meio do programa Show da Terra, apresentado por Zé Trovão e com participação do diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), prestou homenagem a Delanira Pereira Gonçalves, um dos mais importantes nomes da música sul-mato-grossense. Mais conhecida como Delinha, a “Rainha” ou “Dama do Rasqueado” é também Embaixadora da Cultura de Campo Grande, e aos 82 anos segue na ativa, mantendo viva a chama do sertanejo de Mato Grosso do Sul.

Delinha foi protagonista de uma edição especial do Show da Terra, na qual cantou, lembrou de causos da carreira e falou sobre o papel que ocupa na música sul-mato-grossense, bem como deixou suas impressões sobre o momento atual do país e da nossa sociedade. A cantora soltou a voz tendo ao seu lado o Grupo Antigo Aposento – formado pelo filho, João Paulo, Nilsinho Chamamezeiro e Raphael Vital – e, ao final, foi coroada como a Rainha do Rasqueado.

“O programa é uma homenagem e reconhecimento à nossa eterna Delinha, que lembrou de causos como a dureza que passou pela vida para sobreviver ao lado do Délio, principalmente nos tempos de São Paulo, como o ‘Casal Onça’’, lembrou Bosco. “Quem em Mato Grosso do Sul, quando a vê, não reconhece como a nossa Delinha?”, prosseguiu.

Bosco entrevistou Delinha ao lado de Zé Trovão em um especial gravado em 16 de abril e que, agora, ganha as telas da TVE Cultura. “Em sua sinceridade, ela demonstra, sem constrangimentos, quando interpelada sobre sua trajetória, histórias únicas com um traço de doçura característico de quem sempre fez o que quis e não carrega amarguras de uma vida sem sentido. Ao contrário: a vida de Delinha teve muito sentido, sendo dona do próprio nariz em uma terra onde a mulher não tinha querer. É, até hoje, dona de seu destino”.

No especial, Bosco deixou seu reconhecimento em forma de poesia, na qual a comparou com a Garça Pantaneira, ave que “reluz no corixo”. Na entrevista, viu a cantora relembrar da carreira e deixar, com lucidez, suas impressões sobre o momento atual da sociedade: tratou da liberação do porte de armas –tema em discussão nacional–, sobre a qual se mostrou receosa, bem como deixou seus pitacos para a geração atual, atrelada a celulares e redes sociais e que, na sua visão, tem deixado de lado uma convivência mais saudável entre si e a sociedade.

Ao final do especial, Delinha ainda foi coroada em estúdio como a Rainha do Rasqueado, meio encontrado pela produção do Show da Terra para destacar sua importância na musicalidade regional, celebrada até hoje pelos apaixonados pelo sertanejo raiz, pelos costumes e belezas da terra.

“Com esses especial pretendemos deixar claro para o nosso Estado a importância da Delinha para a nossa música, sendo ela um dos nossos maiores estandartes ao longo de uma carreira que passa de seis décadas, cantando melodias que até hoje emocionam”, afirmou Zé Trovão. “Delinha surpreendeu desde jovem, tocando em festas em bailes no Mato Grosso e São Paulo. Sua música seguiu os ritmos da região, com influências paraguaias, como o chamamé, polca e o rasqueado. Delinha merece ser homenageada todos os dias pelo exemplo de mulher, pessoa e artista”, complementou Bosco.

Tímida, a homenageada preferiu se esquivar: disse que nunca procurou o destaque atingido. “Sempre fiz meu trabalho sem esperar nada em troca, mas acabei sendo reconhecida”, contou ela.

Em mais de 60 anos de carreira, Delinha deixou 18 discos, dois CDs e um DVD. Em boa parte deste período, essa maracajuense nascida no distrito de Vista Alegre teve a parceria do ex-marido Délio. O “Casal Onça de Mato Grosso”, antes Duo Pintassilgo, gravou discos em São Paulo em meio a dificuldades que ela rememora no especial. O nome da dupla veio da inicial do nome da cantora. Separados no fim dos anos 1970, Delio e Delinha voltaram a cantar juntos na década seguinte, reeditando a parceria musical. Ela também se apresentou em parceria com Jairo e, hoje, segue com sua carreira solo.

O Show da Terra tem apresentação de Zé Trovão, produção de Sandra Freitas, edição de imagens de Wilton Araújo, direção de TV de Lívio Bozzano, com direção de Operações de Cézar Roriz. Especial com Delinha terá exibições especiais em junho, nos dias 15 (sábado), às 12h30; 18 (terça), às 22h; 19 (quarta), às 21h30; 20 (quinta), às 23h; 21 (sexta), às 22h; e sábado (22), às 12h30, na TVE Cultura e pelo Portal da Educativa – no link ao vivo e pela fan page da rede social Facebook.

Mais notícias