Cinema argentino tem semana especial no MIS com produções recentes

Já é tradição, Museu da Imagem e do Som MS realiza uma nova edição da Mostra de Cinema Argentino.

Começa na próxima terça-feira, 5, a tradicional Mostra de Cinema Argentino no Museu da Imagem e do Som MS e vai até sexta, 8, com uma programação especial para os amantes do cinema porteño. Os filmes serão exibidos sempre às 19 horas com entrada franca. A curadoria da Mostra é assinada pelo Consulado General y Centro de Promocion de la República Argentina San Pablo – Republica Federativa del Brasil, com apoio da Associacion General de Directores Autores Cinematográficos y Audiovisuales (DAC).

Famoso pela qualidade de seus filmes, roteiros bem elaborados e excelentes atores, o cinema argentino é uma preciosidade que merece ser exaltado. Nesta Mostra, o público terá a oportunidade de apreciar um pouco dessa multiplicidade das expressões. “O cinema argentino é cotado como uma das melhores cinematografias da América do Sul devido à qualidade dos roteiros, da produção e a excelência dos atores”, afirma Marinete Pinheiro, coordenadora do MIS-MS.

Com essa agenda, o Museu da Imagem e do Som vem cumprindo sua função social de democratizar o acesso às produções audiovisuais do país e do mundo, além de promover o debate e a reflexão, no sentido de contribuir com a formação e a difusão de conhecimento e cultura no Estado.

 

AGENDE-SE: Confira a programação

Dia 5, terça-feira – Buscando a Tita (2016)
Direção: Teresa Constantini. Duração: 58 minutos. Classificação: 12 anos

Sinopse: O filme narra a história de uma singular cantora e atriz argentina que encarnou o tango humorístico com muita expressividade. Numa época em que os cantores masculinos brilhavam em toda a mídia, ela impôs sua presença e criou um estilo único e pessoal. “Buscando a Tita” rende homenagem a esse ícone popular, a Buenos Aires e seu tango, através do testemunho de diversas personalidades da cultura e do ambiente artístico.

 

Dia 6, quarta-feira – Abzurdah (2015)

Direção: Daniela Goggi. Duração: 90 minutos. Classificação: 12 anos

Sinopse: Baseado no romance autobiográfico, Cielo Latini é uma adolescente da década de 1990 que encontra na internet uma válvula de escape para as pressões escolares. Entrando em salas de bate-papo, ela decide conhecer pessoalmente um homem, que mais tarde descobre se chamar Alejo e ser 10 anos mais velho que ela. Cielo se apaixona, mas Alejo logo se desinteressa por ela.

 

Dia 7, quinta-feira – El Francesito (2016)
Direção: Miguel Kohan. Duração: 1h25min. Classificação: 12 anos

Sinopse: São muitas as pesquisas que mostram que a Argentina é um dos países com mais psicanalistas no mundo. Neste documentário, Kohan investiga, como se fosse Sherlock Holmes, de que forma a obra de Enrique Pichon-Rivière provocou tal fenômeno. Não haveria tantos fãs de Woody Allen na Argentina se não fosse por Enrique Pichon-Rivière. O Francesinho, como seus amigos o chamavam, criou as raízes da psicanálise no país para que elas crescessem como árvores gigantes que em lugar de frutos, oferecem divãs.


Dia 8, sexta-feira – Venimos de muy lejos (2012)
Direção: Ricardo Piterbarg. Duração: 1h45min. Classificação: 12 anos

Sinopse: “Viemos de longe, o filme” documenta a teatralização da chegada à Argentina dos imigrantes no início do século XX, que o grupo de teatro comunitário Catalinas Sur representa a partir do ano de 1990, recriando a vida de filhos e netos daqueles imigrantes que se juntaram na sua diversidade, com o mesmo espírito empreendedor e solidário, para construir um bairro, uma escola, um campo de futebol, uma praça, um grupo de teatro e, hoje, a realização deste filme. Resgatar os valores de determinação e solidariedade que desenvolveram aqueles imigrantes, integrando suas diferenças. E transmitir esses valores para as novas gerações, com a convicção de que a melhor forma de recuperá-los é continuar construindo, com essa determinação, essa solidariedade, e nesta diversidade.

 Serviço:

O Museu da Imagem e do Som fica no Memorial da Cultura e Cidadania, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559, 3º andar.

Mais notícias