Publicidade

Bordão entre amigos vira modelo de negócio e vendas decolam pela internet

To Gostando nasceu de forma descontraída e caiu no gosto dos consumidores

Foi durante um planejamento de viagem até Floripa (SC) que três jovens decidiram estampar no peito os principais bordões usados entre o grupo de amigos. A ideia era entrar no clima do verão e chamar a atenção das meninas de uma forma descontraída. A brincadeira deu tão certo que, anos depois, nasceu a “To Gostando”: uma marca irreverente que caiu no gosto do público e virou referência de e-commerce em Campo Grande.

A história da ideia empreendedora foi colocada em prática em julho do ano passado após insistência de pessoas que também queriam usar os produtos. Com estampas de frases como “não tenho assunto, mas tenho interesse”, o grupo percebeu que amigos comprometidos poderiam ter problemas de relacionamento e decidiram criar os modelos clássicos de camisetas apenas com o logo e o nome da marca.

Segundo um dos idealizadores Gabriel Marques, de 23 anos, o nome “To Gostando” é um bordão usado entre ele e os sócios João Henrique Movio e Daniel Mota para se referirem a algo incrível ou que esteja muito bom.

Já o significado do coelhinho, logo da marca, os empreendedores guardam a sete chaves. “Isso é uma incógnita que ainda não revelamos. É um mistério que não podemos revelar”, brinca.

Com enigma ou não, o fato é que os produtos descontraídos bombaram de vendas no verão e carnavais passados e a “To Gostando” virou referência no ramo de camiseteria nas cidades-sede onde os sócios moram: Campo Grande, Florianópolis e Londrina.

Em menos de um ano, o negócio atingiu a marca de mais de 1.500 produtos vendidos e atualmente trabalha com 15 estampas de camisetas unissex distintas, além de modelos de samba canção, bonés e os atuais chinelos slides.

Outro ponto de sucesso na marca foi quando os jovens viram o capital investido para a fabricação das primeiras camisetas praticamente multiplicar 10 vezes quando um investidor do Paraná entrou no negócio. “Uma pessoa gostou da ideia e decidiu injetar uma certa quantia em dinheiro em troca de uma parte na sociedade.”

Engana-se quem pensa que os produtos fizeram sucesso apenas com os anônimos. Cantor sertanejo e ex-BBB estão no hall dos famosos que compartilham fotos usando as camisetas da marca. A diversidade de modelos é aliada para que o negócio, apesar de ter começado como uma brincadeira entre solteiros, atinja também os casados.

Marques também não revela a fórmula do sucesso, mas acredita que a qualidade, criatividade e inovação sejam os diferenciais para o negócio ir de vento em popa. Além disso, a linguagem jovem anda lado a lado com a marca na solidariedade.

Na Páscoa, a “To Gostando” lançou uma campanha para arrecadar o maior número de chocolates para os menos favorecidos. Os garotos conseguiram levantar um total de 160 kg de doces, que foram distribuídos em bairros carentes e comunidades terapêuticas de Campo Grande, Londrina e Floripa.

Promoções, concursos e lives agitam a interação dos empreendedores com os consumidores pelas redes sociais. Bastante ativos na internet, os sócios optaram por um negócio totalmente online, onde os usuários pudessem ter uma resposta ágil e objetiva na hora de fechar a compra.

Após o sucesso da primeira festa “To Gostando” em Santa Catarina, a marca prepara um evento inesquecível para o dia 13 de julho, em Campo Grande. Ainda sem mais detalhes, Gabriel Marques garante que a edição deve entrar para a história.

Quem quiser conhecer os produtos pode acessar o Instagram e a página oficial no Facebook. Os valores custam R$ 50 as camisetas (unissex do PP ao GG), bonés, samba canção e kit de beer pong e R$ 70 os chinelos slides.

Mais notícias