Aos 16 anos, campo-grandense concorre a prêmio de R$ 20 mil com vídeo que fez no celular

Wesley Maik Souza da Silva uniu sua paixão pela produção audiovisual para criar mini documentário sobre a Gibiteca, projeto de Campo Grande com destaque nacional

O jovem Wesley, de apenas 16 anos e residente do bairro Jardim Tarumã em Campo Grande, disputa o prêmio do concurso #AmorPeloBrasil, promovido pelo Ministério da Cidadania & Secretaria do Audiovisual. Para concorrer, o adolescente produziu um mini documentário a respeito da Gibiteca, projeto de renome nacional e que incita leitura levando livros e gibis às comunidades.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, o jovem conta que começou a produzir e editar vídeos desde muito novo. Quando tinha entre 9 e 10 anos, tirava fotos e gravava vídeos com uma pequena câmera digital fazendo palhaçadas e depois, com um computador da época, brincava de editar no Windows Movie Maker do Windows XP, já que não tinha acesso a internet.

“Foi brincando que eu descobri que gostava de produzir. Comecei a assistir bastante filmes e vídeos que tinham edição e fui tomando mais gosto pela coisa. Eu comecei um canal no YouTube com meus amigos e também editava os vídeos de um canal que meus irmãos tinham. Meu sonho é abrir minha própria produtora de Audiovisual e outras mídias”, conta o estudante.

Inspiração

Aos 16 anos, adolescente concorre a prêmio de até R$20 mil com vídeo feito pelo celular
Wesley, abaixo e ao centro, recebeu o prêmio de 2º lugar no concurso de vídeo “Respeito Dá o Tom” (Foto: Arquivo Pessoal)

Em 2018, sua professora da escola Manoel Bonifácio Nunes da Cunha do bairro Jardim Tarumã o incentivou a participar do concurso de vídeo “Respeito Dá o Tom”, garantindo o 2º lugar.

Em setembro de 2019, a namorada do adolescente o marcou em um post do concurso #AmorPeloBrasil, cuja proposta é incentivar jovens de 12 a 18 anos a produzir vídeos falando sobre uma pessoa ou projeto que influencia e inspira a comunidade em que vivem. Wesley se animou mas o processo de criação não foi fácil no início.

“Fiquei muito perdido pois não sabia com quem eu faria esse vídeo e foi aí que eu lembrei de Ronilço Guerreiro, que foi fazer uma palestra em minha escola. Fui no site dele saber como entrar em contato com ele, mandei mensagem explicando e logo ele cedeu seu número para que eu pudesse explicar e não deu outra. Ele aceitou, marcamos o dia e fui até a Gibiteca gravar o vídeo”, explica Wesley.

O jovem conheceu o criador da Gibiteca, Ronilço Guerreiro, depois de uma palestra ministrada na escola. Wesley conta que achou o projeto incrível e que nunca havia visto nada parecido, além de achar o tema perfeito para o concurso por abranger todas as idades para o incentivo a leitura, tanto nos gibis até os livros mais sérios.

Aos 16 anos, adolescente concorre a prêmio de até R$20 mil com vídeo feito pelo celular
Wesley Maik Souza da Silva fez vídeo contando mais sobre Ronilço Guerreiro e a Gibiteca de Campo Grande e busca prêmio de R$20 mil

“A Gibiteca é um lugar surreal, cheio de quadrinhos, livros e muita coisa que eu amo bastante, e o projeto dele é um dos que mais influenciam no incentivo a leitura aqui em Campo Grande – MS. Vi que ele seria o cara certo para que eu pudesse fazer meu vídeo e seus projetos definem bem o tema do concurso! Ele se esforça muito e tem muito amor aos seus projetos, ele é Guerreiro!”, conta o adolescente.

Como funciona o concurso?

Para participar, o jovem estudante teve que gravar e editar um vídeo sobre uma pessoa influente em sua comunidade e que inspire a cidadania utilizando apenas o smartphone. A duração deveria ser de até 2 min e o produto final postado em uma plataforma digital livre e gratuita com a hashtag #AmorPeloBrasil.

O intuito do concurso é estimular jovens e adolescentes à criatividade despertando seus conhecimentos de audiovisual. Os vídeos mais visualizados nas redes sociais são escolhidos para a próxima fase. Os prêmios vão de R$3 mil a R$20 mil, em duas etapas: regional, para escolher os melhores de cada estado do Brasil, e nacional.

Na primeira etapa, os 12 primeiros participantes de cada estado ganham R$3 mil, e na segunda etapa, 1 participante de cada estado é convidado para concorrer aos 27 prêmios em Brasília – DF. O 1° lugar, vence o grande prêmio de R$20 mil reais.

Assista ao vídeo do adolescente campo-grandense abaixo:

Mais notícias