Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Conheça 7 pontos sobre o Ramadã, o jejum dos muçulmanos que se inicia nesta quarta

O sheikh Ayman e Ahmed, comerciante e membro do islamismo, falaram sobre o Ramadã. (Foto: Tatiana Marin)
O sheikh Ayman e Ahmed, comerciante e membro do islamismo, falaram sobre o Ramadã. (Foto: Tatiana Marin)

O Ramadã é observado por cerca das 500 famílias muçulmanas que vivem em Campo Grande. Para entender melhor sobre o tema, o MidiaMAIS esteve na mesquita localizada na Vila Planalto e conversou com o sheikh Ayman Eaman, responsável religioso na Capital, com a ajuda do comerciante Ahmed Salim Ali, que atuou como intérprete.

Segundo o sheikh, que é do Egito e vai passar o período de 3 anos no Brasil, a palavra Ramadã, em árabe, significa “sentir sede”. A prática é observada pelos fiéis conforme profecia recebida pelo último mensageiro de Allah, o profeta Maomé, que diz: “ao ver a Lua, jejua”.

Confira os 7 pontos sobre o Ramadã.

1. O que é o Ramadã

Orações são intensificadas durante o Ramadã.
Orações são intensificadas durante o Ramadã. (Pixabay)

Ramadã é o nono mês do calendário muçulmano, que é regido pela Lua. É também época de jejum e intensificação das orações. Conforme os preceitos do Islamismo, todos os livros sagrados – Alcorão, Torá, Bíblia, os livros de Abraão e de Davi – foram revelados durante o Ramadã.

2. Quando começa

Como o ano lunar tem 354 dias, o Ramadã acontece em datas diferentes a cada ano solar, que tem 365 ou 366 dias, no caso dos anos bisextos. Em 2018, o período se inicia nesta quarta-feira (16), após o surgimento da Lua Nova, que é o sinal para que o período de abstinência se inicie. Mas as datas podem ser diferentes em cada local do mundo, pois depende do horário em que a Lua Nova é observada. Devido à diferença de dias entre o ano lunar e o ano solar, no ano que vem, o Ramadã deve começar no dia 7 de maio.

3. Quanto tempo dura

Todas as escrituras sagradas foram reveladas durante o Ramadã. (Pixabay)
Todas as escrituras sagradas foram reveladas durante o Ramadã. (Pixabay)

O período de jejum dura um mês lugar, que pode ter 29 ou 30 dias, dependendo do ciclo da Lua.

4. O que os muçulmanos fazem, ou não

Durante o Ramadã, os adeptos do islamismo abstêm-se de comer e beber, ter relações sexuais e outras ações como fofocar e fumar, entre o nascer e o pôr do sol. O jejum é obrigatório.

5. Benefícios do Ramadã

Os muçulmanos que observam sinceramente o jejum recebem diversos benefícios e ensina qualidades como o autocontrole, o autoconhecimento, a autoconfiança e a paciência. Tal sacrifício é é para o temor de Deus. “Toda obra justa e boa do ser humano retorna em benefício para ele mesmo, mas o jejum é para Deus. A recompensa é para Ele”, explica Ahmed. O Ramadã também traz proteção, saúde, melhora o caráter e educa, purifica a alma e o corpo.

6. Quem faz o jejum

 

Peregrinação a Meca é um dos pilares do islamismo.
Peregrinação a Meca é um dos pilares do islamismo. (Pixabay)

Todos os membros do islamismo são obrigados a jejuar, mas a observância fiel vai de acordo com cada um, ressalta Ahmed. Crianças, mulheres grávidas e lactantes, pessoas doentes e viajantes são desobrigados do compromisso. Aqueles que não jejuam, no entanto, alimentam pessoas necessitadas durante o período do Ramadã. Quem precisar quebrar o jejum por poucos dias pode compensar depois e pagar o valor das refeições a carentes.

7. Jejum é um dos pilares do Islamismo

O islamismo é regido por cinco pilares. O jejum é o 4º pilar. Os outros são a (1) declaração de fé em que os muçulmanos testificam que Allah é o único Deus e que Maomé foi seu último mensageiro; as cinco orações diárias; o pagamento do tributo social, de 2,5% do ganho anual; a peregrinação a Meca, pelo menos uma vez na vida para aqueles que têm condições.


Fale MAIS!

O que você gostaria de ver no MidiaMAIS? Envie sua sugestão para o e-mail midiamais@midiamax.com.br, ou pelos telefones 67 99965-7898/3312-7422.

Siga a gente no Instagram: @midia_mais_ 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...