Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Livros da ‘Série Memória Sul-Mato-Grossense’ serão lançados nesta quarta

Volumes abordam diversas temáticas sobre o Estado

Mato Grosso do Sul terá parte de sua história bem contada com os oito livros da Série Memória Sul-Mato-Grossense que serão lançados nesta quarta-feira (23), às 19h, no Auditório Acyr Vaz Guimarães, Avenida Calógeras 3.000.

Os livros abordam variadas temáticas sobre o Estado e são de autoria de associados do IHGMS (Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul) e pesquisadores convidados. Os exemplares ficarão expostos para consultas e pesquisas e também à venda na livraria do instituto.

Os livros da Série Memória Sul-Mato-Grossense

O livro ‘Jean Serrou Camy – Um francês dos Pirineus no coração do Brasil’, de autoria de Ely
Carneiro de Paiva, descreve as condições em que viviam os europeus que optaram por vir para a América e, especialmente, para o sul de Mato Grosso. Descreve a ocupação da extensa região de
Coxim, abrangendo parte do Pantanal e o vale do rio Piqueri – cuja história era, até então,
pouco conhecida.

José de Melo e Silva é o autor de ‘Canaã do Oeste’ e ‘Fronteiras Guaranis’ e se valeu dos 10 anos em que permaneceu no sul do então Mato Grosso. Canaã do Oeste – que teve uma edição reduzida, em 1989 – relata aspectos físicos, econômicos e históricos do então sul de Mato Grosso. Em Fronteiras Guaranis o exigente pesquisador expõe suas impressões pessoais sobre o Estado.

‘O Estado de Mato Grosso e as supostas terras do Barão de Antonina’ é a contribuição de Astolfo Vieira, na qual relata que o Barão de Antonina pretendia encontrar um caminho partindo do Paraná até o baixo Paraguai. A intenção tinha interesses do governo imperial, pois a viagem
fluvial de Porto Feliz para Cuiabá já se tornava impraticável e a navegação pelo rio Paraguai,
além de demorada, era dificultada pelo governo daquele país.

Eurípedes Barsanulfo Pereira, no livro ‘História da Fundação de Campo Grande’, afirma que a
intenção era apenas publicar em um site trechos de publicações de seu pai, Epaminondas Alves Pereira, sobre a fundação de Campo Grande em 1972. O autor expõe, com detalhes, as viagens de José Antônio Pereira – de quem é trineto – entre o povoado de São Francisco das Chagas do Monte Alegre (Minas Gerais) e o Arraial de Santo Antônio de Campo Grande. A semelhança entre as duas
cidades de antigamente constrói a memória de Campo Grande.

‘Onde cantam as seriemas’, que está em sua terceira edição, pode ser considerado um clássico de
Otávio Gonçalves Gomes. O livro reúne as figuras e episódios que o canto das seriemas evocara no espaço e tempo das lembranças indeformáveis. “É um documento que a história valoriza porque fixou pormenores na limitação geográfica dos acontecimentos” escreveu, no prefácio da primeira edição (1975), Luís da Câmara Cascudo.

Em ‘Memória da Grande Guerra’, os historiadores Valmir Batista Corrêa e Lúcia Salsa Corrêa, autores de Memória da Grande, tiveram como propósito publicar fragmentos da documentação sobre a Guerra do Paraguai (1864-1870), como um recorte dramático da história de Mato Grosso do
Sul. A importância da série transparece nos textos raros e de difícil acesso, destacando-se
relatos dos que sofreram as consequências da invasão e do domínio temporário do Paraguai
sobre o território que hoje corresponde a Mato Grosso do Sul. Horror semelhante só ocorreu
no processo de conquista nos séculos precedentes ao XIX com o genocídio do grupos
indígenas.

O oitavo livro da Série Memória Sul-Mato-Grossense é ‘Corumbá’, terra de lutas e de sonhos, de Valmir Batista Corrêa. A publicação é fruto de três décadas de pesquisas que resultaram em diversos artigos, interligados em um cordão umbilical: a compreensão da rica e completa história de Corumbá.

Alguns dos livros da coleção já haviam sido publicados em outras oportunidades, mas retornam na série reapresentados e refundidos em uma versão atualizada e acrescida de novas informações históricas e documentais.


Fale MAIS!

O que você gostaria de ver no MidiaMAIS? Envie sua sugestão para o e-mail midiamais@midiamax.com.br, ou pelos telefones 67 99965-7898/3312-7422.

Siga a gente no Instagram: @midia_mais_ 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...