Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Por que é errado rir das expressões faciais dos interpretes de LIBRAS

Interprete de Bolsonaro ganhou as redes sociais pelas expressões

As redes sociais ganharam uma enxurrada de publicações de internautas que tiravam sarro das expressões faciais da interprete de LIBRAS do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), conhecida como Liz. Ela estava ao lado de Bolsonaro durante o pronunciamento do presidente eleito traduzindo aos brasileiros surdos.

O fato é que muitas pessoas classificaram as expressões faciais de Liz como “caras e bocas”, desconhecendo a importância da locução para a Língua Brasileira de Sinais. Assim, rir das ‘caretas’ que um intérprete faz é como tirar sarro do sotaque de alguém. Não é nada legal.

André do Amaral, intérprete de LIBRAS da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), afirmou ao Jornal Midiamax que as expressões faciais são um aspecto marcante para a língua e que as pessoas desconhecem isso.

“O principal fato das expressões faciais serem tão marcantes é porque são um aspecto gramatical da língua. A expressão diz muito sobre a construção da tradução. Se o intérprete for omisso nas expressões, isso será um erro grotesco de gramática”, explicou André.

Portanto, as expressões são essenciais durante as interpretações para que as pessoas surdas possam entender corretamente o que está sendo dito.

Inicialmente, até o Jornal Midiamax havia publicado, nesta segunda-feira (29), esta matéria listando os memes e piadas feitos com as expressões da profissional que interpretou os primeiros discursos do presidente eleito, mas depois do alerta feito por parte de leitores, fomos atrás da explicação e atualizamos as informações, explicando aos internautas porque é errado e inadequado rir da interpretação.

(Matéria editada às 15h12 para acréscimo de informações). 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...