A cavalo, militares verificam 22 marcos de fronteira em área de difícil acesso no Pantanal

Trabalho conjunto com Comando do 6º Distrito Naval

Durante Operação Ágata 11, militares do Exército Brasileiro realizam patrulhas para verificação de 22 marcos de fronteira, que delimita o território brasileiro com a Bolívia.

Este reconhecimento de fronteira, na região do Pantanal Sul-Mato-Grossense, é uma operação militar que emprega o uso de equinos devido à impossibilidade do uso de viaturas e embarcações. 

A 3ª Companhia de Fronteira – Forte Coimbra (3ª Cia Fron/F Coimbra) tem sob sua responsabilidade aproximadamente 200 km de fronteira.

Os marcos de fronteira normalmente são usados para marcar pontos críticos na linha de fronteira entre estados ou subdivsões e em sua maioria são feitos de pedra ou betão e colocados em pontos notáveis ou especialmente visíveis do terreno. É também comum que tenham informação inscrita com a identificação dos territórios em cada lado e uma data de colocação.

Mais notícias