Com degustação e produção, cervejeiros preparam 2ª brassagem coletiva

A produção caseira de cerveja acontece na Capital desde 2006

O caso de amor com a cerveja começou com a apreciação. Aos poucos passou a notar a diferença entre os sabores das que são produzidas artesanalmente e as de “massa”. Dali foi um passo para iniciar a produção da sua própria cerveja, feita em casa. Essa é a história do administrador Raul Brambilla, 30 anos, mas poderia facilmente ser a de outros tantos campo-grandenses que descobriram um mercado em expansão.

Neste sábado (11) ele e outros 40 cervejeiros se reúnem na segunda Brassagem Coletiva de Campo Grande. Por lá, sete grupos diferentes de cervejeiros caseiros, conhecidos como “homebrewers”, farão sete sub-estilos de cervejas caseiras.

O movimento cervejeiro caseiro e artesanal está em plena expansão no Brasil e no mundo, cada vez mais pessoas estão fazendo cerveja em casa e muitas vezes evoluindo e montando sua própria marca e micro-fábrica para vender cerveja artesanal puro malte de qualidade.

“É uma relação de amor mesmo. As vezes o valor da produção artesanal se equipara a das cervejas comerciais. Então é uma questão de paixão mesmo”, explica Raul, um dos organizadores do evento.

Em maio o grupo se reuniu pela primeira vez e o tom do encontro foi a troca de experiências. “Produzimos as cervejas que vamos degustar neste segundo encontro. Foi uma ótima oportunidade para trocar experiências e curiosidades sobre como cada um fabrica a sua própria cerveja. Todos buscamos experiência, quanto mais experiência maior a chance de repetir o preparo”, explica.

Na Capital temos cervejeiros caseiros que produzem sua própria cerveja desde 2006 e dois grupos já criaram as suas mircrocervejarias Além disso, o estado de Mato Grosso do Sul já conta com sua Acerva, que é a Associação de Cervejeiros. Mais informações pode ser adquiridas no site da Acerva Pantaneira ou na página no Facebook.  Mais informações pelo email: [email protected]

Mais notícias