Cerveja dá barriga? Confira 8 mitos da bebida no Saint Patrick’s Day

O calor da água influência no sabor? Colocar para gelar deitada ou em pé ajuda a esfriar mais rápido? Entenda

Os amantes da cerveja comemoram, nesta terça-feira (17), o Dia de São Patrício ou Saint Patrick’s Day – padroeiro da Irlanda. Nesta data, as pessoas se reúnem em várias cidades do mundo para degustar cervejas e petiscos típicos. A cor verde comanda a festa e até as bebidas levam o mesmo tom.

 

O feriado não é nacional, mas os brasileiros abraçaram a ideia. A data escolhida para comemoração teria sido o dia da morte do padroeiro. O primeiro festival na Irlanda ocorreu em 1997 e, com o passar dos anos, tomou uma proporção maior. Em 2006, por exemplo, durou 10 dias. Na antiguidade, o festejo era apenas na igreja.

Para Túlio Rodrigues, sommelier de cervejas que já experimentou mais de 1 mil tipos da bebida pelo mundo, os mitos criados com o tempo são facilmente derrubados. “Hoje existem estudos que quebram esses mitos. Por exemplo, sobre a mudança do sabor relacionado à região, calor da água, etc. Cerveja se faz com receita. O cervejeiro escolhe o que acrescentar ou não”, explica Túlio, que trabalha na área há mais de 21 anos. 

Em três famílias (baixa fermentação, alta e espontânea) de cerveja existem mais de 120 estilos, e em cada um deles, centenas de rótulos para todos os gostos. O sommelier dá outra dica para quem nunca experimentou a bebida. “O brasileiro é acostumado a tomar o tipo pilsen, mais leve. Então é bom evitar aquelas que levam double ou imperial no nome”. Mais uma curiosidade: o maior bar cervejeiro do mundo fica em Bruxelas (Bélgica), tem quatro andares e mais de 2,5 mil rótulos. 

Mas, afinal, quando a bebida passou a fazer parte do Saint Patrick’s Day? Certo dia, o governo irlandês usou a data para atrair mais turistas para o país, em março e a maior patrocinadora foi uma merca de cerveja! Agora que sabemos um pouco sobre que dia é esse, vamos aos mitos. Cerva dá barriga? Quanto mais gelada melhor? Descubra:

Mitos sobre a cerveja

1. A cerveja deve ser colocada deitada na geladeira para gelar mais rápido
A melhor posição para armazenar e gelar cervejas é de pé, para que a superfície de contato do líquido com o ar seja menor. A bebida deve ser resfriada gradualmente; colocá-la no congelador, só momentos antes de servir.

2. Cerveja não pode estar inserida em um estilo de vida equilibrado
A bebida é produzida com ingredientes naturais, a partir de grãos de cevada (e outros cereais) maltados, lúpulo, água e levedura (fermento). O lúpulo é uma planta do tipo de trepadeira e um dos ingredientes responsáveis pelo sabor, aroma e amargor da cerveja. Ele tem propriedades relaxantes e ajuda a preservar o líquido, de forma natural. O malte de cevada é fonte de ferro, rico em fósforo, zinco, magnésio e vitaminas B2 e B6. Além disso, também tem propriedades antioxidantes e ajuda na manutenção de níveis saudáveis de colesterol no sangue. 

3. Cerveja dá barriga
Não existe relação direta da ingestão da bebida com o aumento da gordura corporal. O consumo de salgadinhos e outros tira-gostos calóricos para acompanhar a cerveja, somado à falta de atividade física, pode gerar sobrepeso, mas não a cerveja em si.

4. Cerveja deve ser servida muito gelada
Quando servida em baixíssima temperatura, a cerveja acaba anestesiando as papilas gustativas da língua, que fazem com que você perca a sensibilidade para degustar a bebida. O calor pede cervejas geladas, mas sem exageros.

5. O colarinho não serve para nada
A espuma protege a bebida da oxidação, ou seja, impede que ela entre em contato direto com o oxigênio, além de reduzir a perda de gás e ajudar a manter a temperatura. Dois dedos de espessura são ideais.

6. Vinho é mais saudável que cerveja
A cerveja faz tão bem quanto o vinho. Uma taça de vinho tem 240 calorias, enquanto uma de cerveja leva pouco mais da metade: 123 calorias. Além disto, possui os mesmos compostos benéficos à saúde que o vinho: antioxidantes, vitaminas e sais minerais. Segundo estudos realizados, apreciar uma taça de vinho ou de cerveja por dia faz bem para a saúde.

7. Cerveja de garrafa é mais gostosa que a de lata (ou vice versa)
O produto é o mesmo, não importa o recipiente, porém, o aroma e sabor podem ser influenciados pelo modo de conservar e resfriar a bebida. Os excessos são prejudiciais para a degustação: o ideal é manter a temperatura constante, seja ela fria ou sem refrigeração. Quando ocorre a mudança brusca de temperatura, o sabor da cerveja é prejudicado.

8. Não existe copo específico para tomar cerveja
Para que os diferentes sabores e aromas sejam ressaltados, cada estilo de cerveja pede um copo adequado. A pilsen pode ser apreciada em uma tulipa ou caneca, a lambic pede taças do tipo flauta e já a weissbier, copos maiores. Se não tiver o copo ideal, utilize taças de vinho branco.

Mais notícias