Publicidade

Programa melhora genética para ter animais eficientes no campo

Rebuscando e melhorando as genéticas dos animais do campo para reprodução dos compostos da qualidade da carne e também no peso, o programa Montana, que completa 25 anos neste ano, avança na heterose sustentável que caminha ao lado da pecuária de corte e do mercado.

No Brasil estão espalhados 11 criadores que abrange os estados de RS, SP, MS, GO, MG e TO, além de Uruguai e Paraguai. O principal cliente nesse aspecto é o criador de gado de corte que usa os touros Montana tanto em vacas Nelore como em cruzadas para produzir bons bezerros para corte.

Gabriela Giacomini, gerente de Operações do Composto Montana, destaca que a opção genética começou há muito tempo onde não era possível ter muito acesso a informação. “O Montana já nasceu com avaliação genética calculada, feito que algumas raças até hoje não conseguiram implantar”.

A gerente de operações ainda explica que o planejamento atual é avançar no consumo individual para que se crie animais cada vez mais eficientes. “Pretendemos expandir o número de selecionadores de touros para aumentar a oferta de animais no mercado”.

(Com assessoria)

Mais notícias