Investigado por agredir e manter a ex em cárcere pode ser “preso 3 vezes”

Ele foi preso em flagrante, preso por descumprir ordem e tem preventiva analisada

Rapaz de 23 anos que bateu na ex-namorada de 19 anos e a manteve em cárcere privado no Monte Castelo, em Campo Grande, pode ser preso três vezes. Ele foi preso em flagrante na terça-feira (07), voltou a ser preso nesta sexta-feira (10) por descumprimento de ordem judicial ao se aproximar da vítima, e ainda tem um mandado de prisão preventiva em avaliação por parte do Poder Judiciário.

De acordo com a delegada Joilce Silveira Ramos, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), após a primeira prisão, ele foi posto em liberdade com medidas cautelares, entre elas o uso de tornozeleira eletrônica. Ele era monitorado e não podia se aproximar da vítima, que por sua vez, fazia uso de uma UPR (Unidade Portátil de Rastreamento) e do aplicativo de botão de pânico no celular.

No entanto, ele voltou a ser preso hoje, depois de se aproximar da garota. O rapaz foi localizado na casa dele, na Rua Amazonas, e conduzido pela Polícia Militar até à delegacia. “A Central de Monitoramento avisou a gente por volta das 13h30. Foi notificado que ele se aproximou do endereço da vítima e nós acionamos uma guarnição da Polícia Militar”, explicou a delegada.

Joilce havia representado pela prisão preventiva que foi inicialmente negada pelo judiciário, mas que volta a ser analisada após mais este caso. “Ele pode se preso novamente”, pontuou. Conforme noticiado, a vítima tinha medidas protetivas contra o agressor, mas isso não foi o suficiente para que ele se afastasse dela.

Uma amiga chamou a polícia depois da jovem ser levada a força de um bar onde estava com amigos pelo autor. Segundo informações da polícia são de que um grupo de amigos estava em um bar, por volta das 21h30 desta terça (7), entre eles a vítima que se assustou ao ver a chegada do ex-namorado.

Ele a chamou para conversar, sendo que 10 minutos depois a jovem saiu do local no carro de sua amiga, que foi perseguida pelas ruas da cidade pelo autor, que ‘fechou’ o veículo e retirou à força pelos cabelos a vítima a levando para o carro onde estava na companhia de um amigo, que dirigia.

A amiga da vítima foi até a casa de sua mãe e a Polícia Militar foi acionada. Quando chegaram à casa do autor foi pedido para que saísse, mas as ordens não foram acatadas. Neste momento, a polícia invadiu a residência e encontrou a jovem enrolada em um cobertor, sem roupas e com o rosto inchado devido a socos e tapas desferidos pelo ex-namorado. Ela foi levada para atendimento médico e mordidas pelo corpo da jovem também foram constatados pelos médicos.

Mais notícias