Após decisão da Justiça, prefeitura inicia vistoria em imóveis fechados para venda e aluguel

Com alto índice de notificações de dengue, Judiciário autorizou pedido da administração municipal de entrar em imóveis fechados onde possa haver criadouros do mosquito

Tiveram início nesta quinta-feira (28.02) as vistorias de agentes de saúde em imóveis desabitados que estão sob responsabilidade das imobiliárias para venda ou aluguel, com o objetivo de combater focos do mosquito da dengue. A informação foi repassada pelo titular da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), Marcelo Vilela.

Não há levantamento oficial sobre a quantidade de residências nessa situação em Campo Grande. Entretanto, técnicos da Sesau estimam que até 20% do total de imóveis da cidade possam apresentar dificuldade de acesso por não estarem habitados.

Neste ano, somente no bairro Alves Pereira foram encontradas 15 imóveis inacessíveis que não puderam ser vistoriadas pelas equipes de combate à dengue. O pedido para acesso a esses locais havia sido feito pela Procuradoria-Geral do Município no início deste ano, mas somente nesta semana a Justiça concedeu a autorização.

Após a primeira etapa, de ação nos imóveis administrados por imobiliárias, os agentes de saúde farão vistorias também naqueles que estão abandonados. A previsão é que essa segunda fase tenha início somente após o Carnaval.

Mais notícias