Floristas de Campo Grande se preparam para Finados e esperam vender 50% a mais

Com a chegada do Dia de Finados, tradicionalmente conhecido como a data em que parentes já falecidos são homenageados nos cemitérios, floristas de Campo Grande se preparam para um aumento nas vendas de pelo menos 50% em relação a 2013. A CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas de Campo Grande) considera extraordinário esse crescimento.

De acordo com a gerente de uma floricultura, Marilene Rosa Nogueira, no ano passado faltou mercadoria na véspera dos Finados. “Faltou flores de corte e crisântemos, mas desta vez estamos preparados, fizemos um pedido pelo menos 50% maior”, estima.

Nogueira conta que a primeira parte do pedido começou a chegar nesta segunda-feira (27) e até na sexta-feira (31) deve chegar todo o carregamento. “Já começamos a preparar os vasinhos que mais vendem”, diz.

O gerente de outra floricultura, Thiago Rosa, confirma a boa expectativa para o setor. Segundo ele, além das vendas na loja, o consumidor poderá comprar diretamente nos cemitérios. “Teremos equipes no Parque das Primaveras, Memorial Park e Jardim das Palmeiras. Dessa vez esperamos vender entre 40% e 50% a mais”, conta.

O presidente da CDL, Ricardo Kuninari, diz que um aumento tão expressivo não é comum. “Eles estão muito otimistas, mas se faltou mercadoria no ano passado é possível sim, 50% é algo extraordinário”, pondera.

A CDL e os comerciantes dizem que, para o setor de flores, o Dia de Finados é considerado o quarto melhor em vendas. Em primeiro lugar está o Dia das Mães, seguido pelo Dia dos Namorados e em terceiro lugar aparece o Dia da Mulher.

A pedagoga Celia Carvalho, de 70 anos, diz que todos os anos compra oito vasos de flores para levar ao cemitério. “Vou rezar para pai, mãe, marido avós e amigo. Gosto de cultivar a memória dos antepassados. Sou católica e espiritualista”, diz.

Já o aposentado Adalto Moraes, de 79 anos, diz que não compra flores porque não tem parentes enterrados em Campo Grande. “Meus parentes estão todos em Campinas e Londrina, mas mesmo assim costumo ir ao cemitério para rezar no dia de Finados”.

Preço médio das flores

As Floriculturas pelas quais a equipe de reportagem do Jornal Midiamax passou apresentavam um preço médio para o crisântemo (a mais vendida para esse dia) de R$ 12 sem embalagem e de R$ 15 para presente. Entre as flores mais baratas estão a violeta e a mini-margarida, que custam R$ 5 e R$ 7, respectivamente.

Mais notícias