Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Greve da enfermagem já compromete Santa Casa; corredores prestes a receber pacientes

TRT determinou que setores como centro cirúrgico, pronto socorro e CTI funcionem com 100% do quadro, mas diretor denuncia descumprimento

Santa Casa, considerada hospital referência para várias especialidades no Mato Grosso do Sul está no seu limite técnico de atendimento por conta da greve deflagrada pelo setor de enfermagem da instituição, no dia 23 de agosto.

O diretor técnico da Santa Casa, Geraldo Farias, revela que o centro cirúrgico tem 15 salas e todas deveriam estar funcionando, conforme determinação do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região, porém apenas cinco estão disponíveis para pacientes. “Eles {setor de enfermagem} estão descumprindo uma determinação judicial de operar em 100% em certos setores e isto já começa a sinalizar um comprometimento do atendimento”.

Além do centro cirúrgico, o CTI (Centro de Terapia Intensiva) e pronto socorro são outros setores que o TRT determinou que 100% do quadro de funcionários designados trabalhem, por serem de alta complexidade.

Geraldo Farias revela que o setor que apresenta maior comprometimento é o centro cirúrgico, onde pacientes já estão passando do período limite para passar por cirurgia. Ele explica que os pacientes com traumas ortopédicos são operados de quatro a cinco dias após o acidente, mas muitos deles já ultrapassaram este limite. “No começo da tarde de hoje vi que existem 35 pacientes em tração. Daqui a pouco não haverá mais vagas e acredito que se o quadro de enfermagem não cumprir com a obrigatoriedade de 100% neste setor, o corredor vai começar a receber gente”.

Greve

Representantes do setor de enfermagem solicitam aumento de 9% a 15%, além de benefícios. Negociadores da Junta Interventora argumentam que esse valor é inviável ao hospital e por isso oferecem reajuste de 5,49%. Hoje as remunerações da categoria variam de R$ 540 a R$ 800.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...