Esportes

Molecada do Santos se apresenta bem e arrancam empate por 2 a 2 com o Santo André

Os jogadores profissionais do Santos estão curtindo um período de descanso após longa e desgastante temporada de 2020. Na largada no Campeonato Paulista, a equipe visitou o Santo André, no estádio do Canindé, em São Paulo, apresentando uma nova geração de pratas da casa, que se apresentaram bem no empate por 2 a 2. Das […]

Agência Estado Publicado em 28/02/2021, às 21h48 - Atualizado às 21h56

Assessoria/Santos
Assessoria/Santos - Assessoria/Santos

Os jogadores profissionais do Santos estão curtindo um período de descanso após longa e desgastante temporada de 2020. Na largada no Campeonato Paulista, a equipe visitou o Santo André, no estádio do Canindé, em São Paulo, apresentando uma nova geração de pratas da casa, que se apresentaram bem no empate por 2 a 2. Das arquibancadas, o técnico argentino Ariel Holan acompanhou tudo e certamente ficou satisfeito com o futebol dos meninos.

Sandro, Kaiky, Kelvin Malthus, Allanzinho, Ângelo, Gabriel Pirani… Foram muitos nomes novos apresentados ao torcedor acostumado a ver Pará, Alison, Soteldo, Marinho e cia. comandando o time em campo.

Como o estádio Bruno José Daniel, em Santo André (SP), está impossibilitado de receber jogos do Paulistão desde o ano passado, o Santo André mandará as suas partidas no Canindé.

Cobrança de escanteio, a bola ficou pipocando na área e Vitinho acertou belo chute, no ângulo de Vladimir. O time do ABC nem teve tempo de festejar e Jean Mota já igualou o marcador, aproveitando cruzamento.

Aos sete minutos, Gegê recebeu livre na área e chutou a ótima oportunidade para o alto. A equipe surpresa de 2020 queria repetir a dose. Com dois times com metas ofensivas, o começo da partida prometia uma bela apresentação.

Chance de um lado, resposta do outro até o Santos chegar à virada. Após roubada de bola, Gabriel Pirani tabelou com Jean Mota e bateu colocado no canto de Fernando Henrique. Nas arquibancadas, Holan observava tudo com atenção, enquanto um auxiliar anotava o que via e ouvia do “chefe”. Certamente encantados com a personalidade da molecada, que levou a vantagem ao vestiário.

No começo do segundo tempo, em um lance de oportunismo, o Santo André empatou com Ramon. O jogo seguiu aberto e as chances foram muitas. De ambos os lados. O placar de 2 a 2 poderia ser até um 4 a 4 pelo futebol ofensivo dos times.

Além dos meninos, certamente quem vai ganhar elogios do novo “professor” é Jean Mota, que apareceu nos dois gols, anotando uma vez e dando assistência na outra.

Em uma apresentação gostosa de se ver, as tantas paradas pelo VAR e a demora na avaliação dos lances foram o ponto negativo. Holan viu que pode contar com muitos meninos e que o goleiro Vladimir pode se firmar como o dono da posição. Ele salvou o time no último minuto, defendendo a finalização de Thiago Marques, garantindo um empate com justiça.

FICHA TÉCNICA

SANTO ANDRÉ 2 x 2 SANTOS

SANTO ANDRÉ – Fernando Henrique; Marcos Martins, Rodrigo, William Goiano e Giovanni Palmieri; Wesley Fraga (Léo Costa), Vitinho (Rone), Marino (Paulo Roberto) e Gegê (Rafael Vinícius); Minho e Ramon (Thiago Marques). Técnico: Paulo Roberto Lopes.

SANTOS – Vladimir; Sandro, Kaiky (Robson), Alex e Wagner Leonardo; Vinícius Balieiro, Kelvin Malthus (Tailson) e Jean Mota (Bruno Marques); Arthur Gomes (Allanzinho), Ângelo e Gabriel Pirani (Ivonei). Técnico: Marcelo Fernandes (interino).

GOLS – Vitinho, aos 2, Jean Mota, aos 4, e Gabriel Pirani, aos 24 minutos do primeiro tempo; Ramon, aos 5 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Rone e Léo Costa (Santo André); Kelvin Malthus e Sandro (Santos).

ÁRBITRO – Douglas Marques das Flores.

RENDA E PÚBLICO – Jogo com portões fechados.

LOCAL – Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Jornal Midiamax