Esportes

Botafogo joga mal e fica no 0 a 0 com o Bangu no Engenhão

Repetindo a fraca atuação de sua estreia no Campeonato Carioca, o Botafogo decepcionou a torcida ao ficar no 0 a 0 com o Bangu, na noite deste sábado, pela terceira rodada. O jogo foi disputado no estádio do Engenhão, mas teve mando de campo do Bangu. Com o resultado, o Botafogo perdeu a chance de […]

Agência Estado Publicado em 13/03/2021, às 22h19

Assessoria/Botafogo
Assessoria/Botafogo - Assessoria/Botafogo

Repetindo a fraca atuação de sua estreia no Campeonato Carioca, o Botafogo decepcionou a torcida ao ficar no 0 a 0 com o Bangu, na noite deste sábado, pela terceira rodada. O jogo foi disputado no estádio do Engenhão, mas teve mando de campo do Bangu.

Com o resultado, o Botafogo perdeu a chance de dormir na liderança do Estadual. Agora está com cinco pontos, na terceira colocação da tabela, atrás da líder Portuguesa e do Flamengo. E o Bangu é o sexto, com quatro pontos, nesta Taça Guanabara, o primeiro turno do Estadual do Rio.

Tentando emplacar a terceira vitória seguida, algo que não acontece há mais de um ano, o Botafogo ficou aquém do esperado no primeiro tempo. Com limitações na armação, com o improvisado Marcinho atuando como meia, a equipe teve apenas dois bons momentos na etapa inicial. Aos 12, Ênio finalizou com perigo. E, aos 33, Benevenuto subiu mais que os rivais para cabecear rente à trave, após cobrança de falta na área.

Do outro lado, o Bangu pouco ameaçou o gol defendido por Douglas Borges. Assim, as duas equipes fizeram do primeiro tempo um marasmo quase total. Durante a maior parte do tempo, o Botafogo tentava se encaixar no meio-campo para, quem sabe, na etapa seguinte levar maior perigo no ataque.

Aos 4 minutos do segundo tempo, Marcinho levou esperanças aos torcedores ao iniciar jogada que culminou em boa finalização de Frizzo. Mas a expectativa gerada teve curta duração. O técnico Marcelo Chamusca, então, resolveu mexer no ataque, na tentativa de dar novo fôlego ao setor. Davi Araújo e Matheus Nascimento foram a campo.

Mas, como a dificuldade maior estava no meio-campo, os novos atacantes também sofreram para levar alguma emoção ao jogo. Num raro lapso ofensivo do Botafogo, aos 36, Rickson acionou Matheus Nascimento, que bateu colocado, buscando o ângulo, mas mandou para fora, rente ao gol, na última boa chance da partida.

Agora o Botafogo voltará suas atenções para dois clássicos em sequência. No fim de semana que vem, o rival será o Vasco em São Januário, no sábado. Na sequência, duelará com o Flamengo, no dia 23, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA:

BANGU 0 x 0 BOTAFOGO

BANGU – Paulo Henrique; Digão, Israel, Fandinho, Dionatan; Marcelo Mattos, Matheus Olavo (Geancarlo), Alessandro Scheppa (Rafael Carioca), Geovani (Daniel), Edmundo (Lucas Lucena); Jean Carlos (Rochinha). Técnico: Marcelo Marelli.

BOTAFOGO – Douglas Borges; Jonathan, Marcelo Benevenuto, Kanu, David Sousa; José Welison (Luiz Otávio), Pedro Castro (Matheus Frizzo), Marcinho (Rickson), Ênio (Matheus Nascimento); Matheus Babi e Warley (Davi Araújo). Técnico: Marcelo Chamusca.

CARTÕES AMARELOS – Fandinho, Marcelo Mattos.

ÁRBITRO – João Ênnio Sobral.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Jornal Midiamax